domingo, 9 de outubro de 2011

GP do Japão - Corrida - 15ª Etapa

Button estava convencido ontem, quando terminou o treino classificatório, de que a sua volta tinha sido suficiente para garantir a pole. Claro, a volta era ótima, mas Vettel o superou por míseros 9 milésimos. Enfim, naquele momento, Jenson foi desbancado do primeiro posto de um treino em Suzuka. Ao menos, com a segunda posição garantida, ele teria alguma chance durante a prova.
Button conseguiu sair bem de um local sujo que é a segunda posição e quando tentou ameaçar Vettel, foi espremido pelo piloto alemão a tal ponto que teve de colocar os dois pneus na terra. Com isso Hamilton o passou por fora. Até a oitava volta, Sebastian tinha 3 segundos sobre Lewis e cinco sobre Button. Ora, com oito voltas e uma diferença dessas era de se pensar que o futuro bi-campeão faria uma daquelas provas sonolentas. Hamilton apresentou um furo em um dos pneus exatamente na oitava passagem, o que possibilitou Button subir para segundo. A partir daí, a corrida passou a ser discutida entre os dois postulantes ao título e isso perdurou até que Vettel fez a sua segunda parada de Box e voltou logo atrás de Button. Sebastian ainda tentou alguma reação, mas Jenson esteve pronto para reagir aos ataques. Após a sua terceira parada, Vettel ainda teve que lutar contra um surpreendente Alonso que conseguiu levar uma Ferrari, de pneus médios, à segunda colocação de um GP duelando contra o melhor carro da atualidade. Um feito notável, diga-se. Button venceu e mostrou que o seu momento dentro da Mclaren é fantástico e de que agora é uma referência por lá. Coisa inimaginável até o início deste ano confesso.
A corrida foi boa. Além de Button ter peitado Vettel e ganhado, tivemos bons duelos por outras poisições. Massa e Hamilton se encontraram na pista novamente e, para não perder o costume, Lewis acabou tocando-se com Felipe quando se aproximavam para a freada da chicane. Foi considerado um incidente normal, mas Hamilton se quer olhou no retrovisor e mudou para a trajetória normal onde acabou por acertar Felipe que vinha por fora. A prova de ambos não foi prejudicada, mas rendeu alguns comentários por parte de Massa que alertou mais uma vez a FIA sobre a pilotagem de Hamilton. Outro duelo interessante foi pelas duas últimas posições pontuáveis que envolveram Kobayashi, Sutil, Rosberg, Petrov e Alguersuari, nas voltas finais. Vantagem para Petrov e Rosberg, que fecharam em nono e décimo. Bruno Senna não teve uma boa jornada em Suzuka: largou mal e passou toda a corrida abaixo da posições pontuáveis, terminando assim em 16º. Barrichello também não teve uma boa tarde em Suzuka, para variar, e fechou em 17º.
O campeonato foi decidido com Vettel chegando na terceira posição e, como destaquei num texto que escrevi na sexta passada, o seu amadurecimento como piloto foi determinante para isso. Não cometeu os erros de impaciência do ano passado (qualquer semelhança com o atual momento de Hamilton, é mera coincidência) e pode desfrutar, assim, da bela máquina que Adrian Newey fez este ano. Seu desempenho foi tão destruidor, que Webber, aquele mesmo que incomodou aos montes o jovem bi-campeão em 2010, não passou de uma sombra extremamente invisível este ano. E o seu desempenho em Suzuka mostrou bem isso. Vettel, como todos já sabem, escreveram e falaram, é jovem e ainda tem um belo caminho a ser feito para tentar, ao menos, chegar próximo dos recordes de Schumacher. Claro, para isso terá que contar e muito com Adrian Newey para construir ótimos carros, porque somente o seu talento não será o suficiente para dar continuidade a essas conquistas. Ao contrário do que ouvi nos dois últimos dias, onde disseram que era preciso ver como Sebastian comportar-se-ia com um carro médio, é só dar uma olhada em seu desempenho em 2008 com um carro da Toro Rosso. Por mais que fosse o mesmo carro que a Red Bull usasse, aquele STR03 não recebia qualquer tipo de atualizações do qual o carro “oficial” da matriz tinha. Assim como hoje, era a equipe ítalo-austríaca que fazia as atualizações e Vettel pode levar o carro a uma vitória respeitável em Monza e ficar regularmente entre os dez melhores tanto nos grids,quanto nas classificações finais.
Sebastian chegou a um nível espetacular de pilotagem e concentração. E ainda tem muito para evoluir, afinal tem apenas 24 anos e dois mundiais consecutivos no bolso. É cedo para dizer isso, mas confesso que estamos presenciando uma possível era Vettel.
Vettel espreme Button na grama pelo lado direito durante a largada. Hamilon se prepara para assumir o segundo posto
 Hamilton se manteve à frente de Button por oito voltas até um dos pneus apresentar um furo e jogá-lo para o meio do pelotão. Teve mais um toque com Massa, onde creditou a culpa ao retovisor que vibarava demais
 O novo bi-campeão: Vettel festeja o título com a terceira posição em Suzuka
 Alonso não fez uma classificação vistosa (5º), mas conseguiu levar uma problematica Ferrari à segunda posição. Algo impensável antes da corrida.
 Button venceu o duelo com Vettel e levou a corrida em Suzuka, a sua terceira vitória nesta temporada. Mais uma vez soube bem poupar os pneus
Massa teve algum lampejo durante a prova ao tentar atacar Hamilton onde, novamente, tocaram-se, mas sem consequências. Webber terminou em quarto, mas foi apagadão durante todo o fim de semana.

Resultado Final
Grande Prêmio do Japão - Suzuka
53 voltas - 9/10/2011

1º Jenson Button (ING/McLaren) 1h30:53.427
2º Fernando Alonso (ESP/Ferrari) + 1.160
3º Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) + 2.006
4º Mark Webber (AUS/Red Bull) + 8.071
5º Lewis Hamilton (ING/McLaren) + 24.268
6º Michael Schumacher (ALE/Mercedes) + 27.120
7º Felipe Massa (BRA/Ferrari) + 28.240
8º Sergio Pérez (MEX/Sauber) + 39.377
9º Vitaly Petrov (RUS/Lotus Renault) + 42.607
10º Nico Rosberg (ALE/Mercedes) + 44.322
11º Adrian Sutil (ALE/Force India) + 54.447
12º Paul di Resta (ESC/Force India) + 1:02.326
13º Kamui Kobayashi (JAP/Sauber) + 1:03.705
14º Pastor Maldonado (VEN/Williams) + 1:04.194
15º Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) + 1:06.623
16º Bruno Senna (BRA/Lotus Renault) + 1:12.628
17º Rubens Barrichello (BRA/Williams) + 1:14.191
18º Heikki Kovalainen (FIN/Team Lotus) + 1:27.824
19º Jarno Trulli (ITA/Team Lotus) + 1:36.140
20º Timo Glock (ALE/MVirgin) + 2 laps
21º Jérôme D'Ambrosio (BEL/Virgin) + 2 laps
22º Daniel Ricciardo (AUS/Hispania) + 2 laps
23º Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania) + 2 laps

Não terminaram: 
Sebastian Buemi (SUI/Toro Rosso) à 35 voltas

FOTOS: AP; GETTY IMAGES; AFP; REUTERS; ITV.COM

2 comentários:

  1. Falar do Vetel é chover no molhado de tão fácil que é..
    O cara já é bi e ainda não terminou o campeonato, algumas boas surpresas ainda estão por vir..
    Importante mesmo é que esse campeonato estará ensinando ao povo Brasileiro mais especificamente que o vice campeonato é muito importante sim...Não é só pra definir o primeiro perdedor..
    A briga vai ser boa entre o Button e o Webber, o Hamilton está muito lá atrás e o Alonso não tem carro pra competir com as McLarens...Nessa briga pelo vice acho eu que o Alonso fica com o último colocado. É a lógica, mesmo com as ordens da Ferrari em cima do Massa...
    Button está pilotando tanto que nem seus pneus reclamam, e tem tudo da sorte a seu lado...
    O Webber vai contar com o fato de seu companheiro de equipe já ser campeão e espera o apoio total da equipe para a arrancada pelo vice.. A McLaren é que está meio que em cima do muro pra saber qual piloto apoia, terá que escolher entre o que só fas presepadas por conta do arrojo e da pressa em resolver as coisas ou o outro técnico e determinado e focado num objetivo.. Resumindo, ou apóia a cria da casa ou o seu novo queridinho...Se os numeros valerem ela acaba ficando com o piloto que ganhou hoje...
    A Ferrari conta hoje só com o Alonso, que conta só com o Massa.. Se o Massa bobear aquilo que aconteceu com o Nelsinho pode sim vir a acontecer novamente pra favorecer o chorão...Se liga...E mesmo assim não vai dar resultado nenhum.. Afinal O Alonso como o Schumi, ambos vivem do que já foram e vendem bem o peixe de como é bom ser campeão de novo sem se-lo!!!
    Acho que a Ferrari está errando e muito desde o ano passado com esse Alonso, ela aposta tudo o que tem no cara e ele não é o piloto ideal para a Ferrari, o Alonso não tem o perfil ""para a Ferrari" como não teve para a McLarem do Hamilton, criou confusão lá, idem para a renault onde criou a pior confusão da história da F-1..
    Enfim tem gente que acha o Alonso um ótimo piloto, eu acho apenas razoável e é muito...
    O que importa mesmo é que Suzuka mostrou o nível de velocidade desses carros atuais..
    Suzuka sempre me pareceu ser mais veloz em curvas do que suas retas. Hoje a TV mostra na primeira volta da corrida , as cameras paradas naqueles Ss e foi nítida a forma rápida como esses carros fazem as curvas hoje, não tem mais a possibilidade de reação humana pra corrigir qualquer imperfeição. Chegou-se a um nível que não da mais pra superar...Nas reprises desta corrida se prestarmos a atenção neste detalhe vamos perceber que os pilotos hoje são quase passageiros de seus carros...
    Mas vamos pras outras e ver quem será o vice " ou o primeiro perdedor" que de perdedor não vai ter nada vão é mostrar a importancia desse título para as equipes, e vão investir e muito nisso...Essa do vice vai ser mais uma história que 2011 vai deixar pra nós.....E quem sabe uma bela lição de moral pra quem não sabe valorizar esse título...

    GP to

    ResponderExcluir
  2. GP to

    Respeito a sua opinião, como sempre, mas um cara que faz milagres com uma Ferrari dessas não dá para ser taxado de razoável. É dos bons e com um carro em melhor estado talvez tivesse brigado pelo título. Ano passado é uma prova disso.

    Abraços

    ResponderExcluir