sábado, 25 de outubro de 2014

Foto 406: Out

O passado da F1 já havia mostrado bem este cenário que está acontecendo atualmente na categoria. As confirmações das ausências de Caterham e Marussia, devido a problemas financeiros e outras situações nebulosas - como é o caso da Caterham -, mostram o quanto que estas equipes menores que entram na F1 precisam estar bem estruturadas - ou se aliar a uma grande montadora - para aguentar o tranco financeiro que a categoria oferece. Infelizmente a F1, já há um bom tempo, é um leão que necessita cada vez mais de dinheiro e quem acaba pagando o pato por isso são as equipes menores. Como diz o ditado popular, a corda arrebenta do lado mais fraco. 
Pelo jeito a "profecia" dita por Adam Parr em setembro, quando ele divulgou que a F1 teria apenas oito equipes em 2015, pode se concretizar.
Agora resta saber se a Sauber terá fôlego para continuar ano que vem... ou se as equipes terão que alinhar um terceiro carro.

Um comentário: