segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Jean Pierre Beltoise (1937-2015)

Apesar de não ter sido um dos mais brilhantes pilotos de sua época, Jean Pierre Beltoise, se é que podemos dizer assim, foi um dos pilares da renovação do automobilismo francês nos anos 60 após a morte de Jean Behra em 1959, em Avus.
Infelizmente a marca que teve de levar por anos, devido a morte de Ignazio Giunti, acabou por ser a parte negativa em sua carreira, mas podemos destacar os seus serviços prestados à BRM de 1972 até 1974 onde conseguiu manter vivo o espírito da equipe após as mortes de Pedro Rodriguez e Jo Siffert. Foi nesse período que conseguiu a sua única vitória - e última da BRM - em Mônaco, 1972.
Foi um dos "Matra Boys" competindo pela equipe francesa desde 1967 até 1971, entre Fórmula 2, F1 e Mundial de Marcas.
Após sua retirada da F1, em 1974, continuou a competir na França em categorias de turismo - onde foi campeão nacional por duas vezes -  e depois em rallies - onde também venceu um campeonato.
Beltoise faleceu nesta segunda, aos 77 anos em Dakar, quando passava férias junto de sua esposa Jacqueline.
Abaixo o link de um vídeo feito pela INA (Institut National de l'Audiovisuel) na altura em que competia na F2.
https://www.youtube.com/watch?v=uUFLZcN1Nzw




Um comentário:

  1. Permito-me discordar vivamente! Beltoise foi mesmo um dos mais brilhantes pilotos da sua geração! Apesar de, na F1, raramente ter disposto de máquinas à altura, a sua coragem e maestria nunca estiveram em causa. Várias vezes esteve próximo de uma vitória e acabaria por conseguir duas, em 1972, com BRMs muito inferiores à concorrência. O seu recital à chuva no Mónaco merecia ser comparado às proezas lendárias de Fangio ou de Stewart no Nurburgring! Iniciar uma eulogia a uma morte pela negativa parece-me a pior forma de o fazer! Fosse de quem fosse...

    ResponderExcluir