sexta-feira, 22 de maio de 2015

24 Horas de Le Mans em 83 fotos: 9ª A vez da Alfa Romeo e das equipes particulares

E a prova continuava nas mãos dos britânicos, mas agora com carro italiano: Earl Howe e Tim Birkin levando a Alfa Romeo à primeira vitória em Le Mans.

Os boxes de Le Mans em 1931
Após um período glorioso para o automobilismo britânico em Sarthe, a Bentley não estava mais na linha de partida para as 24 Horas de Le Mans com a equipe oficial - apenas um Bentley 4 1/2 foi inscrito nesse ano por uma equipe privada. Porém, oito duplas britânicas estavam presentes, assim como a Aston Martin que levara três carros (dois Aston 1 1/2 e um Aston LM5). A Alfa Romeo apareceu para a corrida com dois modelos 8C 2300, sendo que um - o #14 entregue à Goffredo Zehender/ Attilio Marinori - era de oficial e o outro semi-oficial, da equipe de Lord Howe, com o próprio Lord (Earl) Howe ao volante e o vencedor de 1929, Tim Birkin. Outro carro a se considerar, devido especialmente ao seu desempenho no anterior, era o Mercedes SSK que estava na equipe particular de Boris Ivanowski e que teve como companheiro, Henri Stoffel. Para que a prova não tivesse poucos carros, devido a grande crise, Charles Faroux e Georges Durand - os idealizadores das 24 Horas - acabaram por aceitar equipes particulares na luta direta contra os grandes construtores. Com isso, o número de inscritos subiu dos 17 do ano anterior para 27.
A corrida foi interessante até onde pôde, com um duelo entre Alfa Romeo, o Mercedes de Ivanowski e os Bugatti. Porém, os carros foram caindo pelas tabelas: enquanto que os Bugatti iam sendo eliminados em vinte voltas devido a estouro dos pneus, que não aguentaram o peso e derrapagem destes, o Mercedes SSK era um dos mais velozes do circuito, mas a dificuldade encontrada por seus dois pilotos em pilotá-lo foi crucial para que não conseguissem seguir o ritmo do Alfa Romeo #16 de Howe/ Birkin. Estes acabariam por vencer, dando à Alfa a primeira vitória em Le Mans. A segunda colocação ficou para o Mercedes #1 de Ivanowski/ Stoffel e a terceira para o Talbot #3 de Tim-Rose Richards/ Oween Saunders-Davies. Uma trinca inteiramente de carros particulares. E ainda, para fechar a conta, a quarta colocação foi de um Lorraine Dietrich #9 da equipe de Henri Trébort que teve como parceiro Louis Balart. O único carro oficial a completar a corrida foi o da Aston Martin na quinta colocação. Aliás, apenas seis carros chegaram ao final.
O Alfa Romeo foi o primeiro carro com compressor a vencer em Le Mans, assim como a de um motor de oito cilindros em linha.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário