sábado, 18 de julho de 2015

Foto 527: Jules


Não é fácil lidar com a morte e muito menos escrever sobre. Durante estes nove meses em que Jules esteve internado, foram poucas as divulgações sobre o seu estado de saúde e quando saía algo na imprensa, o sentimento era que a qualquer momento a notícia de sua passagem viria à tona. E foi o caso de ontem, quando a família divulgou o falecimento do piloto francês.
Todo aquele sentimento de raiva em relação ao acontecido em Suzuka, virá novamente: os questionamentos em relação ao procedimento adotado naquela altura, serão jogados novamente na mesa de discussões das regras para as próximas temporadas. Um descuido - seguido de ignorância pelos homens da FIA, FOM e organizadores do GP japonês - vitimaram mais um piloto que ainda buscava seu lugar ao sol da categoria. Que este desaparecimento precoce de Jules, como tantos outros que aconteceram na F1 e em outras categorias, sirva de alerta. Para os demais que sempre reclamaram do excesso de zelo da categoria em largar com SC e ficar por 15, 20 voltas e depois, mesmo que houvesse uma acidente simples que nem seria necessário a entrada do mesmo e os caras vão lá e o acionam, pensem bem quando mandarem bala xingando a categoria e chamando os pilotos de "bundões". Foi de um erro em não mandar o SC para pista, que muitos achariam naquela ocasião em exagero, que originou o acidente do francês.
Enfim, para nós fãs deste esporte, restará apenas relembrar a sua rápida passagem por aqui. E o melhor mesmo é sempre lembrar de seu feito maior na categoria que foi levar a Marussia aos seus dois únicos pontos conquistados em Mônaco, ano passado.
E como tantos outros que perderam a vida fazendo o que mais gostava, não deixemos que seja esquecido pelos anos seguintes.
Até mais, Jules!

Um comentário:

  1. Se fue un gran piloto; maldito Bernie, maldita FIA, maldita F1...

    ResponderExcluir