sábado, 17 de junho de 2017

85a 24 Horas de Le Mans: Duelos

Descontando o fato do Toyota #7 ter destoado dos demais com aquela volta espetacular, os demais carros de Toyota e Porsche estão bem próximas na tabela de tempo e isso sugere, por si próprio, que a disputa será pra lá de acirrada por todas as 24 horas de prova. Se a Toyota fez um Journey Test onde priorizou a velocidade, a Porsche focou no desempenho de corrida. Mas isso não faz dos alemães totais favoritos: o desempenho da Toyota nas duas provas iniciais do WEC foi muito bom e importante para mostrar em que passo está o TS050 Hybrid que estreou ano passado e que está em sua segunda geração. A forma como encararam de igual para igual a Porsche ano passado em Sarthe, num momento que o carro parecia ainda não ter potencial para duelar pela vitória, impressionou. Desta vez eles estão bem preparados e um dos maiores erros da equipe neste período - na visão deste que vos escreve - foi resolvido com a adoção do terceiro carro. Tirar o escorpião do bolso pode render algo muito bom a eles neste final de semana.
A Porsche conhece bem os atalhos que podem levá-la ao 19o triunfo em Sarthe, só que desta vez terão que lutar contra um contigente maior da Toyota. A quarta geração do 919 Hybrid não dá sinais de cansaço, e ainda pode muito bem dar combate a um TS050 que parece estar em melhor forma.
O equilíbrio será bem interessante neste certame todo. Com o ritmo alucinante que foi apresentado na classificação, fica quase que descarado que o Toyota #7 deve ditar o ritmo deixando que os gêmeos #8 e #9 dêem combate aos #1 e #2 da Porsche.
Se os japoneses se inspirarem na estratégia adotada pela Porsche em 2015, talvez venham a sorrir no final do domingo.
Na LMP2, se nada de anormal acontecer, alguma das equipes que utilizam o conjunto Oreca - Gibson deve sair vencedora. Será bem complicada a vida dos Signatech Alpine, que tentam a sua terceira conquista consecutiva nesta classe. Mas como bem sabemos, corrida só acaba na quadriculada.
Na LMGTE-PRO, a disputa, como sempre, promete ser das boas. Aston Martin e Corvette certamente vão tentar reverter a péssima apresentação de 2016 e podem muito bem fazer frente aos Ferraris e Ford GT. Estes últimos não foram tão brilhantes na classificação, mas não se pode duvidar da capacidade deles. A Porsche também não fez grande trabalho na classificação, mas no BOP feito neste sábado conseguiram perder oito quilos de lastro após verificarem que estavam perdendo 9 km/h nas retas para os demais carros da classe. Espera - se ao menos que com essa mudança, os Porsches possam dar combate aos seus rivais. Outras mudanças podem acontecer até amanhã.
E ficaremos de olho, também, nos possíveis recordes de melhor volta nas quatro classes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário