domingo, 21 de abril de 2013

GP do Bahrein - Corrida - 4ª Etapa

"Foi uma corrida fantástica", Vettel sobre a sua vitória de número 28 na F1.
(Foto: AFP)
As três primeiras voltas do GP barenita lembraram muito o início da corrida da China, disputada semana passada. Naquela ocasião as Ferraris atacaram a Mercedes de Hamilton como uma matilha de cães caçando um coelho e os dois carros vermelhos resolveram a parada em pouco metros. Uma semana depois a cena se repetiu e uma Mercedes, a de Rosberg, foi atacada sem piedade por Alonso e Vettel. Este último foi mais impiedoso: perdeu a segunda colocação para Fernando na largada, recuperou-a  nos esses após uma bel ultrapassagem sobre o espanhol e partiu para cima de Nico Rosberg e efetuou a ultrapassagem na terceira volta. E depois disso ninguém mais viu Sebastian na corrida. Uma prova solitária, bem ao seu estilo, andando extremamente rápido para abrir uma larga diferença e vencer com tranquilidade. Uma conquista com a sua marca.
O sofrimento que Sebastian e Red Bull passaram na China com o alto desgaste dos pneus, não foi apresentado nessa etapa e o desempenho deles foi tão dominante quanto o de Alonso na semana passada. Vettel chegava a virar quase dois segundos melhor que seus adversários diretos: enquanto que um surpreendente Paul Di Resta marcava voltas na casa de 1'40/ 1'41, o piloto alemão cravava voltas excepcionais entre 1'39/ 1'40. E o ritmo continuou inabalável após os seus três pit-stops, tanto que ele cravou a melhor volta da corrida há poucas voltas do fim ao baixar para 1'37''9.
Para os demais a prova foi trabalhosa. O duo da Lotus escalou o pelotão para conseguir um pódio, com Kimi em segundo e Grosjean em terceiro - repetindo o pódio de 2012 lá mesmo no Bahrein. Os duelos foram os pontos altos desse GP, com destaques para a disputa interna da Mclaren entre Button e Perez que por muito pouco não resultou em acidente, principalmente quando o mexicano deu um leve toque no pneu traseiro direito do carro de Jenson. Mas foi de louvar o desempenho de Sergio, que foi cobrado fortemente por Martin Withmarsh dias atrás por não ser combativo e nesta corrida bateu rodas com Grosjean, Rosberg e Alonso para ganhar suas posições que resultou num belo sexto lugar. Outra disputa que animou foi a de Hamilton vs Webber pela quinta colocação, que durou um bom par de voltas com Lewis conseguindo ganhar a colocação. Paul Di Resta parecia forte para chegar ao seu primeiro pódio na categoria e o segundo da Force India na história, mas Grosjean estava em melhores condições e desalojou o escocês ddo terceiro posto. Parece que a presença de Sutil na equipe o forçou psicológicamente a andar bem. A Ferrari teve o seu dia de cão: se na China as coisas transcorreram quase que beirando a perfeição, essa corrida no deserto foi um balde de água fria no time vermelho. Os problemas no DRS de Alonso e os dois pneus furados de Massa, destruíram uma corrida que se desenhava para eles. Mesmo com estes contratempos, Alonso salvou um oitavo lugar fazendo quase que todo certame sem o uso da asa traseira.
A prova do Bahrein fecha por enquanto o ciclo da Fórmula-1 pela Oceania/ Ásia/ Oriente Médio e voltará para o seu habitat natural para a disputa do GP da Espanha que abrirá a temporada européia. Se as dúvidas que cercavam a categoria antes do seu início eram muitas, agora podemos dizer que estão bem respondidas: Red Bull, Ferrari e Lotus num nível acima das demais; Mercedes bem, mas não como gostariam e Mclaren batendo cabeça para tentar solucionar os problemas neste início de campeonato.
A verdade é que não há um super carro neste momento. Red Bull e Ferrari vão oscilar com boas e medianas apresentações devido o consumo de pneus, talvez a coisa pendendo um pouco para os rubro taurinos que paracem não ter um bom rendimento com os pneus macios e super macios. A Ferrari aparenta ter resolvido esse quesito nos seus carros e a Lotus é que apresenta um desempenho uniforme no trato com a borracha apresentada pela Pirelli neste ano.
A pista de Barcelona não é muito camarada com os pneus, mas até lá as equipes, ou até a mesmo a Pirelli, que já ascenou com possíveis mudanças, podem apresentar algumas novidades. E tempo para isso é que não vai faltar.

Resultado Final 
Grande Prêmio do Bahrein 
Circuito de Sakhir - 57 Voltas - 21/4/2013

1 - Sebastian Vettel (ALE/RBR) - 57 voltas        
2 - Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) - a 9s1       
3 - Romain Grosjean (FRA/Lotus) - a 19s5       
4 - Paul di Resta (ESC/Force India) - a 21s7       
5 - Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - a 35s2       
6 - Sergio Perez (MEX/McLaren) - a 35s9       
7 - Mark Webber (AUS/RBR) - a 37s2       
8 - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 37s5       
9 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 41s1       
10 - Jenson Button (ING/McLaren) - a 46s6       
11 - Pastor Maldonado (VEN/Williams) - a 1m06s4       
12 - Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) - a 1m12s9       
13 - Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 1m16s7       
14 - Valtteri Bottas (FIN/Williams) - a 1m21s5       
15 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 1m26s3        
16 - Daniel Ricciardo (AUS/STR) - a 1 volta       
17 - Charles Pic (FRA/Caterham) - a 1 volta       
18 - Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) - a 1 volta       
19 - Jules Bianchi (FRA/Marussia)- a 1 volta       
20 - Max Chilton (ING/Marussia) - a 1 volta       
21 - Giedo van der Garde (HOL/Caterham) - a 2 voltas                 

Não completou a prova:
Jean-Eric Vergne (FRA/STR) - a 16 voltas

Nenhum comentário:

Postar um comentário