sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Foto 292: Gilles e Jones

(Foto: Ventisetterosso/ Facebook)
Se havia um duelo que levantava os espectadores no final da década de 70 e início dos 80, era o de Gilles Villeneuve e Alan Jones. Dois pilotos rápidos e de trato bruto para com os carros e que não aliviam o pé durante uma disputa. Se encontraram várias vezes na pista, mas sempre com total respeito um para com o outro.
Na foto que encabeça o post, Villeneuve ultrapassando Jones na reta de largada de Mônaco para assumir a liderança que lhe daria a vitória mais tarde no Principado, em 1981.

F1 Pré-Temporada: Jerez De La Frontera - 4º Dia

Felipe Massa foi o melhor do dia em Jerez e se mostrou satisfeito com o que realizou nestes dois dias. Mas mantêm cautela: "No geral, estou contente com meus primeiros dias na Williams e satisfeito com o que vi da equipe nesta semana. Claro que é importante ser competitivo, mas treino é treino e, daqui em diante, o negócio é se preparar para o Bahrein e para a abertura do campeonato, que na verdade é o que mais vai contar"
"Não foi um grande dia porque choveu, mas completamos várias voltas que nos permitiram entender o comportamento do carro no molhado, tanto com os pneus quanto com o motor"
"Também superamos apenas hoje o total de voltas dos três dias anteriores, o que julgo como outro passo à frente. Agora, temos de nos concentrar para aumentar ainda mais a quilometragem diária nos próximos treinos no Bahrein." (Site Grande Prêmio) (Foto: Getty Images)
O quarto e último dia de testes em Jerez De La Frontera contou com a terceira equipe a liderar a tabela de tempos na pista espanhola. Coube a Felipe Massa levar o FW36 da Williams ao topo dos melhores tempos ao superar Fernando Alonso em quase um segundo (1'28''229 x 1'29''145) e mostrar, mais uma vez, a ótima forma dos motores Mercedes que lideraram três destes quatro dias de testes. Além de Felipe, o top cinco contou com o Force India de Daniel Juncadela (piloto de testes da equipe indiana) em terceiro, Magnussen em quarto e Hamilton em quinto, todos com motores Mercedes.
A Red Bull, assim como as outras equipes clientes Toro Rosso e Caterham, sofreram com os Renault Turbo que apresentaram problemas. Pior para a tetra campeã - mais uma vez - que teve que se retirar mais cedo dos testes após problemas no RB10, numa altura em que Daniel Ricciardo tentava ganhar quilometragem e a equipe, numa tentativa de dar melhor refrigeração ao problemático Renault, abriu um buraco na lateral do carro que mal pôde ser avaliado. Contando as voltas de Vettel e Ricciardo, a equipe completou apenas 21 giros...
O treino desta sexta teve pista molhada na parte da manhã - período que Alonso foi o mais rápido - e a tarde com a pista úmida.
Os próximos testes acontecem durante os dias 19, 20, 21 e 22 de fevereiro no Bahrein.

Resultado  

Jerez De La Frontera  

Testes de Pré-Temporada  

Fórmula-1 - Dia 4


1. Felipe Massa (BRA/Williams) - 1min 28s229 (86 voltas)
2. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1min29s145 (115 voltas)
3. Daniel Juncadella (ESP/Force India) - 1min29s457 (81 voltas)
4. Kevin Magnussen (DIN/McLaren) - 1min30s806 (110 voltas)
5. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1min30s822 (41 voltas)
6. Jules Bianchi (FRA/Marussia) - 1min32s222 (25 voltas)
7. Adrian Sutil (ALE/Sauber) - 1min36s571 (69 voltas)
8. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 1min36s951 (91 voltas)
9. Kamui Kobayashi (JAP/Caterham) - 1min43s193 (54 voltas)
10. Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) - 1min44s016 (9 voltas)
11. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - 1min45s374 (7 voltas)

Fernando Alonso foi o melhor na parte da manhã, quando a pista esteve molhada por causa da chuva. A tarde ele foi superado por Felipe Massa. Foi o piloto que mais deu voltas no circuito hoje: 115 voltas
(Foto: Getty Images)

Jules Bianchi fez um bom trabalho ao colocar a Marussia na sexta colocação. "O carro parece ser ótimo de pilotar e estou muito satisfeito porque consegui boa quilometragem."
"Ainda tivemos alguns momentos com a pista úmida. No final, satisfeitos com o bom desempenho do sistema, colocamos os pneus macios e pudemos dar algumas voltas. Ainda é cedo, mas estamos muito felizes com o progresso do nosso programa. Não é um início ruim" (Site Grande Prêmio)

Lewis Hamilton destacou como será a pilotagem destes novos carros:

“Será um ano seriamente desafiador para todos. Tudo é diferente – temos um novo sistema de freio, que no momento não é a melhor coisa de se usar. Estamos tentando ajustar isso. Temos novas funções em nossos volantes e também estamos ajustando isso. Temos mais botões multifuncionais no volante, então é um grande desafio.” (Site Total Race) (Foto: Getty Images)


(Foto: Twitter/tgruener)

Explicações... explicações... e mais explicações: Daniel Ricciardo cercado pela imprensa após mais um dia frustrante para a Red Bull. Mas o piloto australiano acredita numa recuperação do time: "Eu não acho que isso vai nos afetar a longo prazo. Temos o melhor time do mundo e eles estão lutando para reverter isso"
"Não é como se tivéssemos começado a temporada, não estamos perdendo pontos por não estarmos na pista agora. Ainda temos muito tempo para voltar."
"Os problemas que tivemos nos últimos dias são complexos. O sistema deste ano é complexo, não será algo resolvido em 24h. É melhor agora que temos algum tempo longe da pista para descobrirmos o que precisa ser feito." (Site Grande Prêmio)
Na primeira foto, o jeito que a Red Bull encontrou para melhorar a refrigeração do motor Renault Turbo

Kamui Kobayashi voltou à F1 e foi o piloto que utiliza motor Renault Turbo a completar mais voltas: 54 voltas


quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

F1 Pré-Temporada: Jerez De La Frontera - 3º Dia

Kevin Magnussen fez a melhor marca da semana até aqui e não escondeu a sua felicidade: “Hoje foi um grande dia para mim. Estava absurdamente ansioso e pouco dormi à noite. Sou um calouro, estava animado só de poder guiar o carro. De qualquer jeito, este não foi um dia como outro qualquer no seu novo trabalho: eu conheço todo mundo da McLaren, realmente me sinto em casa”
(Site Grande Prêmio)
(Foto: Getty Images)
O terceiro dia de testes em Jerez De La Frontera serviu para que os outros pilotos de suas respectivas equipes tomasse partido dos novos carros, excetuando-se a Mercedes que está revezando Hamilton e Rosberg no volante do W05. Hoje foi a vez do piloto inglês guiar a máquina germânica e amanhã Rosberg retorna ao cockpit.
Kevin Magnussen foi quem cravou o melhor tempo do dia e da semana até aqui, ao baixar a marca para a casa de 1'23 na parte da tarde. Felipe Massa, que pilotou o FW36 hoje, fechou em segundo e Lewis Hamilton em terceiro.
E hoje foi mais um dia amargo para as equipes que utilizam motor Renault, em especial a Red Bull que enfrentou mais uma vez problemas na sua unidade, deixando Daniel Ricciardo à pé após três voltas. Eles não voltaram para a pista amanhã.
A Marussia pôs, enfim, o seu novo carro na pista: o MR03 foi pilotado por Max Chilton, que fez apenas cinco voltas sem marcar tempo.

Resultado  
Jerez De La Frontera  
Testes de Pré-Temporada  
Fórmula-1 - Dia 3

1. Kevin Magnussen (DIN/McLaren) - 1min23s276 (52 voltas)
2. Felipe Massa (BRA/Williams) - 1min23s700 (47 voltas)
3. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1min23s952 (62 voltas)
4. Jenson Button (ING/McLaren) - 1min25s030 (40 voltas)
5. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - 1min25s495 (57 voltas)
6. Nico Hulkeberg (ALE/Force India) - 1min26s096 (17 voltas)
7. Jean Eric-Vergne (FRA/Toro Rosso) - 1min29s915 (29 voltas)
8. Adrian Sutil (ALE/Sauber) - 1min30s161(34 voltas)
9. Robin Frijns (HOL/Caterham) - sem tempo (10 voltas)
10. Max Chilton (ING/Marussia) - sem tempo (5 voltas)
11. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - sem tempo (3 voltas)

Felipe Massa: "Infelizmente, não fizemos a quantidade de voltas que queríamos, mas foi bastante aceitável par ao primeiro dia de testes, considerando todas as mudanças e também as alterações do regulamento. O carro parece diferente em muitos aspectos. É preciso entender o motor, o chassi, os pneus e o turbo, mas acho que será muito divertido"
(Site Grande Prêmio)(Foto: Getty Images)

Lewis Hamilton: "Estou realmente me sentindo bem depois desses testes e acho que demos um passo à frente. Há ainda muitos desafios pela frente nas próximas semanas e meses, mas precisamos enfrentá-los um de cada vez"
(Site Grande Prêmio)(Foto: Getty Images)

Jenson Button: “Olhando para os tempos do segundo dia, a troca de informações é bem interessante, porque é óbvio que nós testamos um programa muito diferente do que o do Rosberg, configurações dos motores diferentes e tentamos coisas opostas. Temos muita coisa útil para compartilhar e sei que Bottas e Pérez também têm”
(Site Grande Prêmio)(Foto: Getty Images)

Fernando Alonso, assim como Raikkonen na terça, enfretou problemas logo na sua primeira saída para a pista. Uma vez solucionado o problema e com algumas voltas com o novo carro, ele destacou que o bólido tem potencial: "Cada volta que damos é importante, em cada uma se aprende algo e se descobre problemas e oportunidades"
"A meta é percorrer muitos quilômetros aqui e, sobretudo, nas próximas sessões no Bahrein. A F14T parece ter muito potencial, mas ainda temos muito que fazer"

(Site Grande Prêmio)

Daniel Ricciardo certamente estava ansioso para mandar ver na nova RB10, mas o motor Renault Turbo não colaborou e abriu o bico após três voltas:
“Eles disseram alguma coisa sobre ter de voltar para a fábrica e lá consertarem o problema. Por outro lado, eles estão tentando deixar tudo pronto para que amanhã a gente possa dar algumas voltas”
“Ainda temos muito tempo. O tempo está ao nosso lado, por enquanto. Mesmo que viajemos para Melbourne com problemas, a temporada é muito longa” (Site Grande Prêmio)
(Foto: Getty Images)


A Marussia apresentou o seu novo MR03 em Jerez. Max Chilton levou o carro para apenas 5 voltas. John McQulliam, chefe de design da equipe, falou um pouco sobre o novo carro: “O carro foi fabricado e finalizado em um padrão muito elevado, obtendo simultaneamente nossas metas de economia de peso mais significativa até o momento e, mais importante, com um olho crucial na manutenção do nosso excelente histórico de confiabilidade” “Sem dúvida, o maior desafio do projeto foi em termos de resfriamento, mas esta é uma das algumas áreas em que não só estamos muito satisfeitos com a resposta do design, mas também com o grau de inovação que atingimos com a nossa solução." 
(Site Grande Prêmio)
(Foto: Marussia)

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

F1 Pré-Temporada: Jerez De La Frontera - 2º Dia

Após o problema na parte elétrica que deixou a Mclaren no box na terça, Button pôde ir à pista para cravar o melhor tempo até aqui registrado nestes dois dias de testes. O piloto inglês falou sobre o desempenho do novo motor turbo e do sistema de freios:
“Tenho a impressão de ter sido o motor com mais potência que já dirigi. Temos muito torque e pouca pressão aerodinâmica, o que faz ser difícil de controlar, mas podemos nos beneficiar disso e tem sido muito divertido dirigir. Você pode usar toda a energia elétrica em voltas rápidas, mas não dá para usar em todas as voltas, porque senão ficamos sem energia. Precisamos de um espaço para recarregar.” (Site Total Race)
“É claro que está muito cedo e ainda há muito trabalho há ser feito. Precisamos trabalhar tanto nos freios quanto na tração e isto me anima muito, pois vejo muito potencial para evoluirmos em tais aspectos. O novo sistema de frenagem é muito complicado, ajustá-lo será difícil"
(Site Grande Prêmio)
Segundo dia de testes que contou com a presença da Mclaren que, pelas mãos de Jenson Button, foi a mais veloz do dia, seguido por Kimi Raikkonen e Valtteri Bottas. Sebastian Vettel fez apenas oitos voltas e seu dia terminou mais cedo devido a problemas no ERS do Renault Turbo. Não tem sido uma boa jornada para o time tetra-campeão da Fórmula-1.
A Pirelli aproveitou a parte da manhã para testar os novos pneus de chuva. Como choveu na madrugada por aquelas bandas, a pista, pela manhã, não estava totalmente molhada, o que forçou a fábrica a colocar tratores pipa para encharcar o traçado. O melhor tempo nessas condições foi de Valtteri Bottas, com a marca de 1'38''102.
De amanhã até sexta será a vez dos outros pilotos assumirem os carros de sua respectivas equipes.

Resultado  
Jerez De La Frontera  
Testes de Pré-Temporada  
Fórmula-1 - Dia 2

1. Jenson Button (McLaren) - 1min24s165, 43 voltas
2. Kimi Raikkonen (Ferrari) - 1min24s812, 47 voltas
3. Valtteri Bottas (Williams) - 1min25s344, 35 voltas
4. Nico Rosberg (Mercedes) - 1min25s588, 97 voltas
5. Sergio Perez (Force India) - 1min28s376, 37 voltas
6. Esteban Gutierrez (Sauber) - 1min33s270, 53 voltas
7. Marcus Ericsson (Caterham) - 1min37s975, 11 voltas
8. Sebastian Vettel (Red Bull) - 1min38s320, 8 voltas
Kimi Raikkonen foi o segundo colocado nesta quarta. James Allison avaliou rapidamente estes dois primeiros dias de testes da Ferrari em Jerez:
“Estou razoavelmente feliz com o que vimos até aqui. Acho que não tem nada muito negativo que descobrimos no carro”

“A pouca quantidade de voltas que demos em relação à era dos V8 não está relacionada a problemas no pacote, mas sim à nossa precaução” (Site Grande Prêmio)

Valtteri Bottas: “Conseguimos dar algumas voltas com a pista molhada. Isto foi positivo porque pegamos algumas informações do rendimento com pneus intermediários. Por fim, mais algumas voltas com a pista seca, deixando, para mim, uma boa impressão do carro”
(Site Grande Prêmio)

Nico Rosberg: "Nós tivemos hoje um grande dia. Conseguimos guiar o carro por muitas voltas, sem problemas, e era isso que precisávamos. E é como você verdadeiramente consegue progredir, trabalhar na confiabilidade e entender todos os aspectos do carro de uma melhor maneira. Foi um dia positivo" (Site Grande Prêmio)

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Vídeo: Patrick Nève e a Brabham BT45 nas ruas de Birmingham, 1976

O vídeo mostra algumas passagens do piloto belga Patrick Nève, a bordo da Brabham BT45, nas ruas da cidade de Birmingham, Inglaterra. Este evento promocional tinham o intuito de mostrar que a segunda maior cidade da Inglaterra poderia receber uma corrida de carros.
A primeira tentativa para isto aconteceu nos idos de 1966, quando uma série de reuniões foram feitas na Câmara Municipal da cidade. A idéia ressurgiu em 1972 com Stirling Moss recebendo a permissão para realizar uma corrida por aquelas bandas.
Nem em 1972, muito menos após o passeio de Nève: o evento só foi realizado em 1986 com o nome de Birmingham Superprix que contava com  os carros da extinta F3000 e provas suporte, como o BTCC e F-Ford 1600. A primeira prova, que fora realizada debaixo de dilúvio de proporções bíblicas, foi vencida por Luis Pérez-Sala.
A prova teve mais outras quatro edições, tendo como vencedores Stefano Modena (1987), Roberto Pupo Moreno (1988), Jean Alesi (1989) e Eric Van De Poele (1990).

F1 Pré-Temporada: Jerez De La Frontera - 1º Dia

Raikkonen foi o melhor do primeiro dia em Jerez ao marcar o melhor tempo a uma hora do término
“Nós tínhamos muita coisa para aprender hoje. Mesmo sabendo que queríamos dar mais voltas, eu acho que para um primeiro dia foi tudo bem” -
Kimi Raikkonen
(Site Grande Prêmio) (Foto: Reuters)
Por problemas de confiabilidade, o que é normal devido a juventude dos novos carros, algumas equipes não puderam dar muitas voltas, como foi o caso de Mclaren (problemas elétricos que mal deixaram Button fazer uma volta ao menos); Caterham fez apenas uma volta de instalação e recolheu o seu carro; Marussia ficou presa na sua sede na Inglaterra, devido a problemas técnicos; Sauber, Williams e Red Bull deram poucas voltas. Kimi Raikkonen (Ferrari F14T), Sergio Perez (Force India Mercedes VJM07), Lewis Hamilton (Mercedes W05) e Jean-Éric Vergne (Toro Rosso Renault STR9) foram os que completaram mais voltas, sendo o finlandês da Ferrari - que teve problemas na sua primeira saída para a pista - o mais rápido da primeira sessão com a marca de 1'27''104.
Lewis Hamilton, que havia acabado de fazer a melhor marca pela manhã (1'27''820), estampou o seu Mercedes na barreira de pneus do final da reta após uma falha no aileron dianteiro, ficando de fora do restante do dia.


Resultado  
Jerez De La Frontera  
Testes de Pré-Temporada  
Fórmula-1 - Dia 1

1. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1min27s104 (31 voltas)
2. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1min27s820 (18 voltas)
3. Valtteri Bottas (FIN/Williams) - 1min30s082 (7 voltas)
4. Jean Eric-Vergne (FRA/Toro Rosso) - 1min36s530 (15 voltas)
5. Sergio Pérez (MEX/Force India) - 1min41s880 (7 voltas)
6. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) - 1min42s257 (7 voltas)
7. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - sem tempo (3 voltas)
8. Marcus Ericsson (FIN/Caterham) - sem tempo (1 volta)


Valtteri Bottas esteve ao volante do novo Williams FW36 e completou sete voltas, terminado em terceiro:
"O carro correspondeu minhas expectativas na pista, com mais torque. Parece que é um carro muito diferente em comparação ao do ano passado na maneira como ele se comporta, bem como em relação à potência" - Valtteri Bottas (Site Grande Prêmio)
(Foto: EFE)

Lewis Hamilton começou de forma fulminante a sessão de testes em Jerez ao cravar a melhor volta, mas...
(Foto: Getty Images)


... uma falha na asa dianteira o jogou para fora assim que conseguiu o seu melhor tempo. "Para mim, é um começo incrivelmente positivo ser o primeiro carro a ir para a pista e completar um bom número de voltas" Sobre o acidente: "Claro, é lamentável encerrar o dia mais cedo com todo o pessoal trabalhando tão duro. Parecia que completaríamos facilmente mais quilometragem que qualquer outro carro" - Lewis Hamilton
(Site Grande Prêmio)
(Foto: EFE)

A Red Bull mostrou o seu novo carro e também o colocou a disposição para Vettel, que deu apenas três voltas.
Por mais que tenham seguindo a tendência dos "bicos pornográficos", este não ficou tão mal assim e a genialidade de Adrian Newey pôde ser vista nesta nova dianteira onde foi criada uma quilha para o melhor direcionamento do fluxo de ar. A cor negra ajuda a disfarçar um pouco o bico.

“Existem ainda diferentes situações para analisarmos. É preciso ver o ritmo de treino, ritmo de corrida. E muitas coisas ainda podem mudar e não sabemos o quão grandes serão essas mudanças, mas podem favorecer tanto um lado quanto o outro. Acho que com duas ou três corridas teremos mais condições de julgar quão competitivos estaremos, mas para permanecer no topo temos que nos adaptar o melhor possível a este novo carro. E ele parece bem diferente do ano passado” - Sebastian Vettel (Site Total Race)

(Foto: Getty Images)

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Foto 291: Uma vitória franco-luso-brasileira na 52ª 24 Horas de Daytona

(Foto: IMSA/TUSC)
Num suspense no melhor estilo Le Mans as 24 Horas de Daytona, que completou a sua 52ª edição neste final de semana, teve uma vitória triplamente latina: o Corvete DP #5 da Action Express Racing chegou a conquista pelas mãos de Sebastian Bourdais (FRA), João Barbosa (POR) e Christian Fittipaldi (BRA) após um duelo contra o outro Corvete DP #10 da Wayne Taylor Racing, tripulado por Jordan Taylor/Ricky Taylor/Wayne Taylor/Max Angelelli, com direito a uma bandeira amarela no final da prova - nos últimos 10 minutos, mais precisamente. Coube ao português João Barbosa conduzir magistralmente o carro da Action Express à vitória, deixando Max Angelelli para trás assim que a bandeira verde foi agitada.
Para Sebastian Bourdais foi a primeira vitória nas 24 Horas de Daytona e também o primeiro francês a conquistar esta prova desde Emmanuel Collard, que venceu em 2006. Para João Barbosa e Christian Fittipaldi, foi a segunda conquista: o piloto português repetiu o feito de 2010 e Fittipaldi tornou-se o primeiro brasileiro a vencer a mítica prova pela segunda vez, sendo que a conquistou há exatos 10 anos quando esteve no comando de um  Ford Doran.
Desta vez os Riley Ford, que estiveram no comando dessa prova desde 2005, não tiveram uma boa jornada: os dois carros da Chip Ganassi - que neste período venceu cinco edições - não completaram a prova. O outro Riley Ford EcoBoost #60 da Mike Shank Racing, que contou com Oswaldo Negri Jr. no volante, teve problemas no câmbio que tiraram qualquer chance de um bom resultado. Eles voltaram para a corrida, terminando em 47º (12º na classe DP).
De toda forma foi um bom início para o novo campeonato promovido pela IMSA, o TUSC (TUDOR United SportsCar Championship). Uma pena que a equalização feita durante o Roar Before The Rolex 24 at Daytona jogaram os LMP2 para trás dos DPs. Quem sabe num futuro próximo não teremos um confronto direto entre americanos e europeus em terras ianques.
Seria - ou será - sensacional.