quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Marlboro Challenge (1987-1992)

O pódio do Marlboro Challenge de 1991, disputado em Laguna Seca: Michael Andretti comemorando a sua segunda
vitória no evento, seguido por Emerson Fittipaldi e Rick Mears, que perdera essa prova a poucos metros do fim.
(Foto: Flickr/Keepergplea)
Entre 1987 e 1992 a Marlboro promoveu uma corrida entitulada como "Marlboro Challenge", que destinava a dar prêmios em dinheiro para o piloto, ou pilotos, que vencessem as três corridas patrocinadas pela gigante do tabaco: além do Marlboro Challenge, as outras duas provas eram a Marlboro 500 (Michigan) e a Marlboro Grand Prix (Meadowlands). O piloto que vencesse as três corridas no mesmo ano, automaticamente ganharia 1.000.000 de dólares, ou então um bônus de 150.000 U$ caso vencesse ao menos duas corridas deste evento.
O "Marlboro Challenge", em si, não contava pontos para o campeonato, mas destinava uma boa quantia para o vencedor do evento que girava em torno de 200.000 à 300.000 dólares. Os pilotos que participavam deste evento era somente os que haviam vencido provas no ano anterior e no ano corrente, o atual campeão da categoria, o vencedor da Indy 500 e também aqueles que haviam marcado pole. Caso o grid fosse pequeno, pilotos que tivessem conseguido um bom número de segundos lugares ou terceiros, também entrariam na competição. A prova era disputada com a metade da sua totalidade e sempre era realizada aos sábados que antecediam o evento oficial.
Em seis edições disputadas, cinco pilotos venceram a prova: em 1987 Bobby Rahal (Lola-Cosworth), venceu a corrida na pista de rua de Miami (Tamiami Park); em 1988 foi a vez de Michael Andretti vencer com o Lola-Cosworth da Kraco Racing, também na pista de Tamiami Park; em 1989 a prova foi realizada em Laguna Seca e Al Unser Jr., com o Lola-Chevrolet da equipe Galles, foi o vencedor; em 1990 Rick Mears venceu a prova em Nazaré, com o Penske-Chevrolet do senhor Roger Penske; Michael Andretti voltou a vencer a corrida em 1991, agora pilotando o Lola-Chevrolet da Newmann-Haas, com a prova sendo disputada em Laguna Seca; Emerson Fittipaldi venceu a última edição do "Marlboro Challenge" em 1992, pela Penske, quando a corrida foi disputada em Nazaré.
A Marlboro acabou com a corrida em seguida, quando reorganizou para 1993 o seu plano de patrocinío para as corridas na América do Norte.
Abaixo um vídeo do primeira "Marlboro Challenge", disputado em Tamiami Park e vencido por Bobby Rahal em 1987.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Vídeo: Á espera do início

Existe aquela expectativa em torno do começo da temporada de 2013 da Fórmula-1, que terá seu início em 17 de março em Melbourne. E baseado nisso Antti Kalhola produziu mais uma de suas obras primas, sintetizando toda a preparação, expectativa e tensão antes de uma largada.
Portanto, fiquem avontade para ver mais esta obra do Antti.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Foto 176: Skoal Bandit

Thierry Boutsen com o Porsche 956B do Team Skoal Bandit durante os treinos para os 1000Km de Sandown, disputado em 2 de dezembro de 1984. O destaque nessa foto é a asa usada sobre o capô do 956B, que servia para melhorar o downforce e diminuir o arrasto.
A prova foi vencida por Stefan Bellof e Derek Bell, que estavam ao volante do Porsche 956 do Team Rothmans Porsche. Jochen Mass e Jack Ickx (Team Rothmans Porsche) terminaram em segundo e Jonathan Palmer, juntamente com Jan Lammers, dividindo um Porsche 956 da GTI Engineering, acabaram em terceiro.
Os carros da Skoal Bandit não foram tão bem: Franz Konrad e Ruppert Keegan terminaram em nono e o outro carro, pilotado por Thierry Boutsen e David Hobbs, abandonaram na volta 171 por problemas mecânicos.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

WEC: O novo Porsche 991 GTE revelado em Sebring

E nos testes coletivos que acontece hoje em Sebring, onde várias equipes do ALMS estão a testar, a Porsche colocou na pista do famoso aeródromo a sua nova estrela: O Porsche 991 GTE.
Segundo fontes o carro foi para a pista ainda pela manhã, por volta das 9 horas, onde realizou primeiramente 5 voltas e depois voltou para os boxes. Mas para esta tarde o carro passaria por uma intensa bateria de voltas pela pista com o intuito dar durabilidade ao novo carro, que será usado pela Porsche AG Team Manthey durante o certame 2013 do WEC como parte do programa de desenvolvimento. Patrick Pilet e Richard Lietz são pilotos responsáveis por conduzir o carro neste teste.
Com relação à ALMS, ainda não existe um plano para que ele corra toda a temporada, ou uma prova inteira, até 2014.
Algumas fotos do novo Porsche 991 GTE:

(Fotos: Nick Busato/Lendurance.co.uk)
Fonte: auto-racing.speedtv.com

Michéle Dubsoc - (1933 - 2005)

Numa época em que poucas mulheres apareciam no pit lane das corridas, a não ser para estar do lado dos maridos ou namorados, ou então misses e garotas contratadas por patrocinadores para congratular os vencedores das corridas com beijos calorosos no pódio, Michéle Dubsoc apareceu no mundo dos Grande Prêmios e logo se destacou numa função que era dominada por homens: a cronometragem.
Nascida em 1933 na cidade de Pointe-à-Pitre, na ilha de Guadalupe, situada no Mar do Caribe, e teve ligação com o automobilismo ainda jovem devido ao seu tio Robert Brunet, que foi piloto antes da Segunda Guerra.
Já em solo francês no começo dos anos 60, ela participou de vários eventos automobilísticos, em especial os Rallies, onde ela foi co-piloto de grandes nomes do automobilismo local como Henri Pescarolo, Marie-Claude Beaumont, Annie Soisbault  e Bernard Consten. Em 1961 ela conheceu José Rosinski (1936-2011), um dos melhores jornalistas franceses e que também era piloto, que na ocasião havia comprado um Cooper de Fórmula Júnior e precisava de um cronometrista. Ken Tyrrell e o jornalista suiço Gérard Crombac deram a Michéle esta tarefa que foi rapidamente dominada por ela.
Dubsoc mudou-se para a Alpine alguns anos depois, acompanhando Rosinski e em 1965 ela ingressou na Matra quando a fábrica passou a se envolver nas competições. Com a Matra subindo de categoria na segunda parte dos anos 60, Michéle chegou com a fábrica à F1 em 1968 trabalhando ao lado de senhores do naipe de Ken Tyrrell - com quem havia trabalhado na Fórmula Júnior - e Jackie Stewart. Além da F1, Dubsoc também esteve envolvida na fase vitoriosa da Matra no Mundial de Marcas dos anos 70, que rendeu três vitórias à fábrica nas 24 Horas de Le Mans (1972, 73 e 74) onde cronometrava todas as voltas, sendo que em algumas ocasiões nem fazia uma pausa sequer. Michéle ficou reconhecida, principalmente, pela sua dedicação e amor ao esporte.
A Matra saiu da F1 na segunda metade dos anos 70, mas Michéle continuou a trabalhar em equipes como Tecno, Hesketh e Ligier. O reconhecimento do trabalho de Michéle aconteceu em uma das edições do GP de Long Beach, onde os organizadores não apresentaram a lista de classificação após o treino. Isso levou Bernie Ecclestone a procurar Dubsoc e formar o grid de largada à partir da sua lista de tempos. 
Michéle Dubsoc morreu em agosto 2005, aos 72 anos.

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Foto 175: Mclaren MP4-5 nas cores dos Teams de 2013

O Mclaren MP4-5 de 1989, que levou o título de pilotos com Alain Prost e o de Construtores, recebeu um novo layout que imita as cores dos carros que correrão a temporada deste ano na F1. Antony Butler postou as fotos no seu Tumblr. Ele se inspirou no fato da Caterham e Williams reproduzirem cores que já foram usadas no passado (o verde e amarelo da Lotus dos anos 60 e o azul e branco dos cigarros Rothmans, utilizados pela Williams entre 1994 e 1997).
Claro que os carros são todos virtuais, mas Antony trabalhou bem no photoshop e o resultado ficou sensacional. E de quebra vocês poderão ver outros trabalhos do cara aqui no seu Tumblr, o Antony Butler - Video and SFX.
Quantos às fotos, elas estão aí:











terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Revista Speed - Edição 8

A edição número oito da Revista Speed foi ao ar agora pouco e com 64 páginas, ela aborda o Rally de Monte Carlo; as apresentações dos carros para a temporada 2013 da F1; as 24 Horas de Daytona; MotoGP e mais outros assuntos.
O carro-chefe desta edição é o Rally de Monte Carlo que foi dominado pelo aposentado, mas presente, Sebastien Loeb. Ricardo Batista esteve presente na competição e nos trouxe uma belo resumo daqueles dias gelados no principado.
Paulo Alexandre Teixeira assina o "Grande Circo", onde ele fala sobre o futuro negro da F1. Ele também fala sobre o Rally Dakar e a biografia de Guido Forti, ex-dono da Forti Corse, que faleceu no início de janeiro deste ano.  E ele também fala do GP do Brasil de 1973, vencido por Emerson Fittipaldi.
Felipe Maciel e Fábio Andrade estream duas colunas nesta edição, que abordará a F1. Fábio Andrade, no seu "Bus Stop", aborda o desafio que cada um dos principais nomes da categoria terá neste ano e Felipe Maciel, no "Fire Up", fala sobre o aparecimento em grande escala dos pilotos pagantes na categoria.
Daniel Machado fala sobre Eric Granado que disputará a Moto 3 neste ano. Bruno Mendoça apresenta a segunda parte dos campeões de 2012 pelo mundo dos motorsports. Pedro Luiz Perez nos mostra outro belo Diorama, agora abordando um teste, na chuva, com Patrick Depailler ao volante da Alfa-Romeo 179 de 1980, num trabalho de box. Rafael Ligeiro, com o seu "Papo Ligeiro", fala sobre o Rally Dakar. E ainda tem os carros da F1 para esta temporada.
Já este mortal que vos escreve, assinou o texto sobre as 24 Horas de Daytona deste ano e ainda fez uma "viagem" no tempo para relembrar a vitória de Nuvolari no GP da Alemanha de 1935 desbancando as Flechas de Prata em Nurburgring.
Espero que gostem. Boa leitura!

Revista Speed - Edição 8: http://speedrevista.wordpress.com/2013/02/19/speed-fevereiro-2013/

WEC: E a Toyota apresenta o repaginado TS030 Hybrid

Dois carros na pista e três desejos certos: vencer em Sarthe, ganhar o mundial do World Endurance Championship e destronar a Audi do seu reinado, que já dura mais de dez anos na ponta das provas de resistência.
Com estes ideais na mente, a Toyota apresentou o seu repaginado TS030 Hybrid que deu uma canseira na fábrica das quatro argolas na parte final do ano passado. A máquina deste ano ainda contará com o seu sistema híbrido, o THS-R (Toyota Hybrid System - Racing) que dá ao motor V8 de 530cv, mais 300cv de potência devido a um capacitador.
E além do vídeo que será postado aqui, ficará também o link de uma entrevista com os seis pilotos que conduziram os carros  #7 e #8 nesta temporada, que foi publicada no sempre sensacional Le Mans Portugal.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Coluna: The Aussie GP - Por Allan Alves

E hoje estréia aqui no blog uma coluna interessantíssima que será escrita pelo meu camarada de bandeiradas Allan Alves, que trabalhará este ano na prova de abertura do Mundial de F1 em Melbourne.
Ele nos trará informações sobre os bastidores, desde os eventos pré, durante e pós-GP.
Com a palavra, Allan Alves:
Allan Alves, na sua hipotética "vitória" no GP australiano.
É conhecido como "Schumi" entre os amigos.



Olá pessoal!

            Aqui quem escreve é o Allan Alves. Em parceria com o Paulo, vou escrever no blog sobre a etapa de abertura do Mundial de F-1 2013. Estou em Melbourne, Austrália e vou acompanhar o Grande Prêmio de perto, bem como todos os eventos promocionais possíveis.

Falando rapidamente sobre mim, tenho o prazer de estar próximo do automobilismo desde 2006 quando iniciei como comissário de pista em Interlagos. Estou morando em Melbourne desde dezembro de 2012 e trabalharei na prova justamente como comissário.

Em primeiro lugar, Melbourne. É a capital do estado de Victoria, localizada na costa sul do continente.  Uma cidade muito organizada, bem estruturada e ideal para recepcionar diversos eventos esportivos. Recentemente a cidade estava voltada para o Australian Open, tive a oportunidade de assistir alguns jogos da fase de classificação e conhecer as arenas, deixando qualquer um impressionado sobre como a organização trabalha bem, como os transportes são preparados para receber os espectadores, um show de organização!

A cidade possui uma agenda cultural muito agitada e fevereiro será um mês repleto de festivais e em seguida o clima da F-1 já tomará o ambiente. Mesmo como tantos eventos acontecendo em datas próximas, nenhum fica esquecido e a F-1 já esta fazendo sua promoção desde janeiro.

Entre os dia 19 e 28 de janeiro uma ação promocional foi preparada na Queensbridge Square, uma praça próximo ao Crown Cassino na região central da cidade. Fui até o local em um sábado e estava bem movimentado, mesmo fixando datas juntamente com o Australian Open já na fase decisiva. No local havia exposição de carros, equipamentos diversos, sorteio de ingressos e até atividades para crianças. Muito bem preparado e com um material bem interessante, celebrando 60 anos desde o primeiro GP em Albert Park, ocorrido em 1953.

Confirma a galeria de imagens do evento promocional:




 Fotos: Allan Alves

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Vídeo: Historic Cars em Montlhéry, 1991

Belo vídeo com mais de 22 minutos onde é mostrado um final de semana de corrida de carros históricos, reunindo carros de F1, da Fórmula francesa e dos belos protótipos e carros sport no lendário circuito de Linas Montlhéry.
A corrida dos protótipos contou a com a presença ilustre de Henri Pescarolo, pilotando o Matra MS650, David Piper, conduzindo o Porche 917, e de David Hunt (irmão de James Hunt), que pilotou o Lola T70.

Vídeo: A mancada de Wirdheim

Talvez a maioria já tenha visto este vídeo, ou talvez até se lembre dessa corrida, até porque o momento foi hilário. Bjorn Wirdheim (Arden) tinha uma diferença tranquila sobre Nicolas Kiesa (Den Bla Avis) quando contornou a Anthony Noghes para receber a bandeirada e vencer a sua segunda prova na temporada de 2003 da F-3000 - ele vencera a prova de abertura em Ímola. Mas o sueco empolgou-se e tirou o pé... antes da linha de chegada e acabou sendo ultrapassado por Kiesa que venceu a prova.
Wirdheim ainda venceria o último GP daquela temporada  - Monza -  e conquistaria o campeonato de 2003 com 35 pontos de vantagem sobre o brasileiro Ricardo Sperafico (78x43), mas ele seria mais lembrado por esta mancada do que pelo título.
 

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Foto 174: Honda NSX em Le Mans, 1994


Os Honda NSX da Kremer Racing em Le Mans, 1994
Reconhecida por ser uma equipe que sempre utilizou carros Porsche nas competições onde esteve inscrita, a Kremer Racing deixou a famosa fábrica de Stuttgart em 1994 para aceitar o desfio da Honda em colocar seus novos NSX na pista de Sarthe para a edição das 24 Horas de Le Mans daquele ano.
Inscritos na categoria GT2, a Kremer colocou três Hondas NSX que foram comandados pelos trios Philipe Favre/ Hideki Okada/ Kazuo Shimizu (#46); Kunimitsu Takahashi/ Keichi Tsuchiya/ Akira Iida (#47); Armin Hahne/ Christophe Bouchut/ Bertrand Gachot (#48).
Na corrida, que teve a vitória da Porsche Dauer Le Mans #36, conduzido por Yannick Dalmas/ Hurley Haywood/ Mauro Baldi, os três Hondas completaram a corrida em 6º (#48), 7º (#46) e 9º (#47) na classe GT2.
Em 1995 a Honda levou quatro NSX, que foram inscritos na GT1 e GT2. Entre os GT1, foram dois carros incristos pela Honda Motor Company: no #46 pilotaram Hideki Okada/ Philipe Favre/ Naoki Hattori e no #47 Armin Hahne/ Bertrand Gachot/ Ivan Capelli. Na GT2 foram dois carros: no Team Kunimitsu, Kunimitsu Takahashi/ Keichi Tsuchiya/ Akira Iida conduziram o #84 e no Team Nakajima o #85 foi pilotado por Takuya Kurosawa/ Kouji Satou/ Tetsuya Tanaka. O melhor entre eles foi o #84, que fechou em primeiro entre os GT2 e em oitavo na geral.
No último ano de participação dos Honda NSX em Sarthe, a fábrica teve apenas um carro inscrito na categoria GT2: o #75 foi conduzido por Kunimitsu Takahashi/ Keichi Tsuchiya/ Akira Iida que terminaram em quarto em sua categoria.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Foto 173: Serviços

O mapa do traçado da 54ª Targa Florio, disputada em 1970. Nela é mostrada todo o esquema de segurança e sinalização para aquela edição.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Arte: As telas de Paul Dove

O quadro de Paul Dove, onde ele reproduz o momento em que Tazio Nuvolari atropela
um veado durante os treinos livres para o GP de Donington de 1938
Recentemente mostrei aqui no blog um pouco do trabalho do espanhol Juan Carlos Ferrigno, que reproduz belas cenas do automobilismo entre outros temas.
Agora é vez de Paul Dove aparecer por aqui, onde as suas telas pintadas à óleo retratam unicamente o mundo das corridas, desde os primórdios dos Grandes Prêmios até os dias românticos da competição.
Mais sobre o trabalho de Pau Dove, aqui neste link: http://www.pauldoveart.co.uk/index.html

F1 - Os tempos dos quatro dias de testes em Jerez



Fórmula-1 2013 - Testes de Pré-Temporada

Jerez De La Frontera – Dias 5, 6, 7 e 8 de Fevereiro


Dia  5
(Foto: EFE)
1 - Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) - 1m18s861 (37 voltas)
2 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault) - 1m19s709 - a 0s848 (73)
3 - Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) - 1m19s796 - a 0s935 (54)
4 - Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) - 1m20s343 - a 1s482 (89)
5 - Daniel Ricciardo (AUS/STR-Ferrari) - 1m20s401 - a 1s540 (70)
6 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - 1m20s536 - a 1s675 (64)
7 - Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) - 1m20s699 - a 1s838 (79)
8 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 1m20s846 - a 1s985 (11)
9 - Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) - 1m20s864 - a 2s003 (84)
10 - Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) - 1m21s915 - a 3s054 (64)
11 - Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) - 1m24s176 - a 5s315 (29)

Dia  6
(Foto: AFP)
1 - Romain Grosjean (FRA/Lotus) - 1m18s218 (95 voltas)
2 - Paul di Resta (ESC/Force India) - 1m19s003 (95)
3 - Daniel Ricciardo (AUS/STR) - 1m19s134 (83)
4 - Mark Webber (AUS/RBR) - 1m19s338 (101)
5 - Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) - 1m19s502 ( 99)
6 - Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1m19s519 (15)
7 - Sergio Pérez (MAX/McLaren) - 1m19s572 (81)
8 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - 1m19s914 (78)
9 - Pastor Maldonado (VEN/Williams) - 1m20s693 (71)
10 - Giedo Van der Garde (HOL/Caterham) - 1m21s311 (88)
11 - James Rossiter (ING/Force India) - 1m23s139
12 - Luiz Razia (BRA/Marussia) - 1m23s537 (31)

Dia 7
(Foto: Getty Images)
1 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m17s879 (85 voltas)
2 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1m18s766, +0.887 (148)
3 – Sebastian Vettel (ALE/RBR) – 1m19s052, +1.173 (102)
4 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) – 1m19s200, +1.321 (40)
5 – Jean-Eric Vergne (FRA/STR) – 1m19s247, +1.368 (85)
6 – James Rossiter (ING/Force India) – 1m19s303, +1.424 (42)
7 – Jenson Button (ING/McLaren) – 1m19s603, +1.724 (83)
8 – Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) – 1m19s934, +2.055 (110)
9 – Max Chilton (ING/Marussia) – 1m21s269, +3.390 (78)
10 – Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1m21s575, +3.696 (86)
11 – Charles Pic (FRA/Caterham) – 1m22s352, +4.473 (57)
12 – Paul di Resta (ESC/Force India) – 1m23s729, +5.850 (7)

Dia 8
(Foto: Getty Images)
1 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) – 1m18s148
2 – Jules Bianchi (FRA/Force India) – 1m18s175, +0.027
3 – Sebastian Vettel (ALE/RBR) – 1m18s565, + 0.417
4 – Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) – 1m18s669, +0.521
5 – Jean-Eric Vergne (FRA/STR) – 1m18s760, +0.
612
6 – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1m18s905, +0.757)
7 – Sergio Perez (MEX/McLaren) – 1m18s944, +0. 796
8 – Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1m19s851, +1.703
9 – Pedro de la Rosa (ESP/Ferrari) – 1m20s316, +2s168
10 – Charles Pic (FRA/Caterham) – 1m21s105, +2.975
11 – Luiz Razia (BRA/Marussia) – 1m21s226, +3.078
12 – Paul di Resta (ESC/Force India) – 1m23s435, +5.287

Soma geral dos tempos:

1 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m17s879 (85 voltas)
2 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) – 1m18s148
3 – Jules Bianchi (FRA/Force India) – 1m18s175
4 - Romain Grosjean (FRA/Lotus) - 1m18s218 (95 voltas)
5 – Sebastian Vettel (ALE/RBR) – 1m18s565
6 – Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) – 1m18s669
7 – Jean-Eric Vergne (FRA/STR) – 1m18s760
8 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1m18s766
9 - Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) - 1m18s861
10 – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1m18s905
11 – Sergio Perez (MEX/McLaren) – 1m18s944
12 - Paul di Resta (ESC/Force India) - 1m19s003
13 – Sebastian Vettel (ALE/RBR) – 1m19s052
14 - Daniel Ricciardo (AUS/STR) - 1m19s134
15 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) – 1m19s200
16 – Jean-Eric Vergne (FRA/STR) – 1m19s247
17 – James Rossiter (ING/Force India) – 1m19s303
18 - Mark Webber (AUS/RBR) - 1m19s338
19 - Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) - 1m19s502
20 - Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - 1m19s519
21 - Sergio Pérez (MAX/McLaren) - 1m19s572
22 – Jenson Button (ING/McLaren) – 1m19s603
23 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault) - 1m19s709
24 - Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) - 1m19s796
25 – Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1m19s851
26 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - 1m19s914
27 – Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) – 1m19s934
28 – Pedro de la Rosa (ESP/Ferrari) – 1m20s316
29 - Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) - 1m20s343
30 - Daniel Ricciardo (AUS/STR-Ferrari) - 1m20s401
31 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - 1m20s536
32 - Pastor Maldonado (VEN/Williams) - 1m20s693
33 - Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) - 1m20s699
34 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - 1m20s846
35 - Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) - 1m20s864
36 – Charles Pic (FRA/Caterham) – 1m21s105
37 – Luiz Razia (BRA/Marussia) – 1m21s226
38 – Max Chilton (ING/Marussia) – 1m21s269
39 - Giedo Van der Garde (HOL/Caterham) - 1m21s311
40 – Valtteri Bottas (FIN/Williams) – 1m21s575
41 - Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) - 1m21s915
42 – Charles Pic (FRA/Caterham) – 1m22s352
43 - James Rossiter (ING/Force India) - 1m23s139
44 – Paul di Resta (ESC/Force India) – 1m23s435
45 - Luiz Razia (BRA/Marussia) - 1m23s537
46 – Paul di Resta (ESC/Force India) – 1m23s729
47 - Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) - 1m24s176

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Vídeo: Fangio, Uma Vida a 300Km Por Hora

Filme de Hugh Hudson - que também dirigiu Greystoke: A Lenda de Tarzan e Carruagens de Fogo - que conta a história da vida e carreira do Pentacampeão do Mundo Juan Manuel Fangio. Tem belas imagens das corridas de Carreteiras com Fangio a duelar contra outro grande do automobilismo argentino Oscar Gálvez, e também dos anos 70 com o "El Penta" em suas visitas às corridas mais importantes daquela época.
O filme foi lançado em 1977 e é raríssimo, uma vez que foi distribuído apenas na Itália e Argentina.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Vídeo: Review da temporada de 1973 da NASCAR

Um belo resumo de quase 2 horas de 30 da 25ª temporada da NASCAR, disputada no ano de 1973. O título daquele ano ficou com Benny Parsons (Chevrolet Monte Carlo) após 28 etapas marcando 7.173 pontos. O título foi conquistado com 67 pontos de vantagem sobre Cale Yarbourough. David Person, que terminou em 13º na classificação, foi o piloto que mais venceu (11) e Lennie Pond foi o Rookie Of The Year da Winston Cup Series.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Foto 172: A arte de Ferrigno

Pedro Rodriguez, perseguindo o Porsche 917 de Jo Siffert durante os 1000Km de Spa.
(Foto: Juan Carlos Ferrigno)
Da Fórmula-1 aos Protótipos de Le Mans, passando pelo Rock and Roll até o mundo das corridas de Motos e outras competições - e outros desenhos interessantes também, se que é me entendem - , tudo registrado nas telas a óleo de Juan Carlos Ferrigno.
Mais sobre a suas artes, aqui neste link: http://www.ferrigno-art.com/site-eng.html

Foto 171: Schumacher e Barnard, Estoril 1995

(Foto: Ricardo Bromer/Facebook)
O começo de algo grandioso. Michael Schumacher conversa com John Barnard sobre as suas primeiras impressões da Ferrari 412T que estava a testar no Estoril, no final de 1995.
A parceria entre o então bi-campeão do mundo e um dos melhores projetistas das décadas de 80/90, rendeu três vitórias para o time de Maranello em 1996. Mas a falta de confiabilidade do F310 privou Michael de tentar o seu terceiro título mundial e no final daquela temporada John Barnard, que teve uma série de desentendimentos com a cúpula da equipe, saíria para chegada de Rory Byrne e Ross Brawn.
Seriam novos tempos na Ferrari.

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Vídeo: O ano do Nissan Delat Wing

Do acidente nas 24 Horas de Le Mans até o honroso quinto lugar na Petit Le Mans. O ano de 2012 do projeto ousado do Nissan Delta Wing.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

WEC: 32 carros para a temporada 2013

E a ACO, juntamente com a FIA, anunciaram agora pouco a lista dos 32 carros que farão parte da segunda temporada do World Endurance Championship. Destaque principal para a Toyota, que ao contrário que havia anunciado em janeiro, quando divulgou que teria apenas um carro em todo o certame, resolveu colocar mais um na pista.
Portanto a batalha pelo mundial deste ano será dois contra dois, ou seja, Audi R18 E-Tron Quattro vs Toyota TS030 Hybrid.