segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Foto 289: Schummy





"Eu sempre acreditei que você nunca deve desistir e que deve sempre continuar lutando, mesmo que exista apenas uma mínima chance." - Michael Schumacher

O velho Michael Schumacher é um daqueles caras que você nunca acha que aconteceria nada com ele, do mesmo modo como Pelé, Senna, Michael Jordan e outros tantos deuses do esporte. Aos 11 anos percebi que eles eram mortais como qualquer um de nós e ontem, após ler as notícias sobre o acontecera com Michael, a minha mente regressou 19 anos no tempo. 
Vai lá Schummy, e tira mais uma "Magic Lap" do bolso cara!

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Foto 288: DRM

Essas fotos tiradas na antiga reta do velho Nurburgring são de uma beleza incomensurável. Neste instantâneo, tirada durante a terceira etapa do DRM (Deutsche Rennsport Meisterschaft) de 1982, os carros de Jürgen Hamelmann (URD C81 BMW #12), Klaus Niedzwiedz (Ford Capri Turbo #3) e Dieter Schornstein (Porsche 935J) dividem a freada para entrada da primeira curva do mítico circuito alemão. A vitória ficou com Niedzwiedz, seguido por Rolf Stommelen (Porsche 935J) e Klaus Ludwig (Ford Capri Turbo).
O DRM foi formado em 1972 contando com duas classes (Divisão 1 para carros de 2 e 4 Litros; Divisão 2 para carros abaixo de dois litros). Em sua totalidade foram 14 campeonatos disputados - 1972 à 1985 - e neste período nove pilotos foram campeões, sendo que Hans Heyer foi quem mais venceu com três títulos (1975, 76 e 80). Dos famosos ex-pilotos de F1, Hans Joachim Stuck (1972), Stefan Bellof (1984) e Jochen Mass (1985) foram campeões do certame. Entre as equipes, a Zakspeed foi quem mais levou títulos (6) e entre os fabricantes a Ford venceu seis campeonatos - todos eles com a Zakspeed - utilizando os modelos Capri RS (1972 e 1981) e Escort (1973, 74, 75 e 76).
Em 1985 foi o último campeonato do DRM que já tinha o mesmo prestígio de antes, sendo que as suas corridas, em boa parte, eram realizadas junto da Interseries.
A DTM, que já estava com um campeonato em franca ascensão desde 1984, acabou por substituir o DRM. Curiosamente o DTM fez parte do DRM em 1979, mas com o nome de Rennsport Trophäe que nada mais era que um campeonato para carros de série. As duas categorias foram separadas exatamente em 1984, com o Rennsport Trophäe tornando-se DPM (Deutschen Produktionswagen Meisterschaft) e mais tarde DTM (Deutsche Tourenwagen Meisterschaft). 

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Crash: Ricardo Patrese, Osterreichring 1982

Por um momento até pensei que fosse no mesmo ponto em que Andrea De Cesaris havia capotado várias vezes a sua Ligier na edição de 1985, mas o local em que aconteceu este acidente de Ricardo Patrese, durante o GP austríaco de 1982, é outro. Mas o desfecho poderia ter sido igual e... fatídico, já que uma mulher estava fora do cercado e com um pouco mais de velocidade do Brabham poderia ter pego ela e talvez, até mesmo, catapultado em direção a cerca.

Foto 287: Trânsito

Parece aqueles engarrafamentos que costumamos ver pela TV que se formam, principalmente, nessa época de festas. Mas a foto em questão é do grid de largada para as 24 Horas de Nurburgring de 1972, que entrava em sua terceira edição.
A vitória neste ano ficou com a dupla Helmut Kelleners/ Gerold Pankl, que dividiram o volante de um BMW 2800 CS Alpina.

Foto 286: San Remo



E o Rally sempre nos presenteando com belas imagens. As que encabeçam este post são do Rally de San Remo de 1985, com Walter Röhrl / Christian Geistdörfer no Audi Sport Quattro S1; Timo Salonen / Seppo Harjanne no Peugeot 205 T16 E2 e Henri Toivonen / Juha Piironen no Lancia 037.

Foto 285: Aniversariantes

E estivesse entre nós, Michele Alboreto estaria chegando aos 57 anos. E Bird Clemente, um dos melhores pilotos da história do automobilismo nacional, completa 76 anos.
E este que vos escreve, acaba de chegar aos 31 anos. Parabéns a nós!

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Vídeo: O último duelo em Paris

E ontem fez 20 anos do Karting ELF Masters, que foi realizado em Paris no dia 19 de dezembro de 1993. Mas aquele evento acabou por se tornar único por ser a última vez que Alain Prost e Ayrton Senna se confrontaram. Senna, assim como fizera em Silverstone meses antes, quando segurou Alain e Schumacher ferozmente, repetiu o feito enquanto esteve na pista. Ayrton acabaria abandonando a prova, que foi vencida por Prost após a desistência de Andrea De Cesaris que estava na liderança.

Atualizado 8/10/2014

Dando uma olhada se achava algo legal sobre Andrea De Cesaris, deparei-me com o evento completo do Karting ELF Masters de 1993. São mais de três horas e vinte minutos, dividos em duas partes. 
Divirtam-se!

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Indycar Battles: Paul Tracy vs Michael Andretti, Detroit 1992

Dois dos pilotos que eu mais admirava pela pilotagem e coragem nos bons tempos da velha CART. Paul Tracy e Michael Andretti duelando pela primeira posição durante a etapa de Detroit, válido pelo campeonato de 1992.
E vale lembrar que hoje Paul Tracy completa 45 anos.

sábado, 14 de dezembro de 2013

Foto 284: Trenton 200, 1963

Clark (#92) e Gurney (#93) em Trenton, 1963
(Foto: UK Racing History/ Facebook)
E não foi apenas em Indianápolis e Milwaukee que a Lotus se fez presente naquele certame da USAC em 1963: Colin Chapman alinhou seus dois Lotus 29 impulsionados pelos Ford e mais uma vez entregou a Jim Clark e Dan Gurney a responsabilidade de guiar as duas jóias.
Clark, como sempre, não decepcionou e cravou a pole com Gurney logo em segundo. Mas a corrida de ambos não foi muito longe: Jim abandonou na volta 49 por problemas mecânicos, assim como Gurney que também desistiu na volta 147. A prova foi vencida por A.J. Foyt.
Além dessa prova de Trenton e da segunda colocação de Clark na Indy 500, o piloto escocês triturou seus concorrentes na prova de Milwaukee quando a venceu - depois de ter feito a pole - colocando uma volta de vantagem sobre quase todos os demais, exceto Foyt que terminou nas mesmas 200 voltas de Jim.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Vídeo: GP da Grã-Bretanha, 1955

Realizado pela primeira vez no antigo hipódromo de Aintree, o GP da Grã-Bretanha de 1955 foi vencido por Stirling Moss nessa que foi a sua primeira conquista na F1. Para muitos a vitória do piloto da casa foi "arranjada", uma vez que Alfred Neubauer, o chefe de equipe da Mercedes, pediu para que Fangio (principalmente ele), Karl Kling e Piero Taruffi abrandassem o ritmo, mas o piloto argentino era o único que poderia competir de igual pra igual com Moss naquela tarde de 16 de julho e por isso o tal pedido. Mesmo com essa possibilidade de a corrida ter sido facilitada para a vitória de Stirling, Fangio foi elegante em dizer que o seu companheiro venceu por méritos.
A corrida foi dominada pela Mercedes, que teve alguma oposição dos carros da Ferrari, fechando a prova com os quatro carros nas quatro primeiras colocações.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Foto 283: Sem nada


"Ok Gilles, pode voltar para colocar a carenagem. Já matou a sua vontade!"
Talvez Gilles estivesse um pouco apressado em testar a nova Ferrari 312 T5 para a temporada de 1980 e nem deixou os mecânicos "vestirem" o carro para o teste. O canadense pegou a máquina e foi com ela "nua" para pista de Fiorano.
Foi um ano desastroso para a Ferrari aquele 1980, tanto que os únicos pontos (seis ao todo) foram conquistados - a fórceps -  pelo próprio Villeneuve.

Foto 282: Emerson, 67 anos

Uma pequena homenagem ao Emerson Fittipaldi, que completa hoje 67 anos. E aqui fica um provável pôster que foi lançado em homenagem ao seu primeiro título, em 1972.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Foto 281: Cosworth

(Foto: UK Racing History/ Facebook)
Jim Clark, Colin Chapman e Keith Duckworth. As expressões dos três não era nada animadora naquela primeira prova do motor Ford Cosworth DFV acoplado no Lotus 49, mas as desconfianças foram dissipadas com a ótima apresentação de Clark que acabou por vencer o GP da Holanda e dar à fábrica fundada por Mike Costin e Keith Duckworth a primeira vitória na categoria.
Porém o motor ainda não estava totalmente "afinado", como ficou visto após o abandono prematuro de Graham Hill na 11ª volta. Os problemas de juventude deste motor privaram a Lotus de conquistar o título daquele ano, que acabou por ficar com o Brabham Repco de Denny Hulme.
Devidamente acertado, o Cosworth dominou as ações a partir de 1968.

Pole Lap: Giancarlo Fisichella - A1 Ring, 1998

Aquele finalzinho clássico de qualificação onde a chuva começa a dar uma trégua e os tempos caem vertiginosamente. Dessa forma foi o fim do treino que definiu o grid para o GP da Áustria de 1998. Enquanto que os favoritos Hakkinen e Michael Schumacher tentavam achar o caminho para pole, Alesi, com a sua Sauber, já havia encontrado com uma bela volta. Deveria ser do francês aquele lugar de honra, mas Fisichella tirou uma volta da cartola e obteve assim sua primeira pole na F1... e a última da Benetton.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

O vídeo de fim de temporada do WEC

Numa temporada em que a Audi (mais uma vez) não deu chances aos concorrentes ao arrebatar pela segunda vez o título do Mundial de Endurance, tivemos belas imagens que ficarão para a posteridade e dessa forma foi disponbilizada na sua página no Youtube um vídeo com os melhores momentos do certame 2013.
Divirtam-se!

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Vídeo: O pódio do GP de Mônaco de 1992

Não me lembrava, em sua totalidade, do pódio do GP de Mônaco de 1992 e este vídeo me ajudou a refrescar a memória. Foi possível ver que Senna estava detonado após a corrida, tanto que teve um pouco de dificuldade em levantar o pequeno troféu. Mas Nigel Mansell estava muito pior e teve que ser praticamente carregado até o pódio e após espoucar a champanhe, sentou-se ao chão tamanho cansaço após o épico duelo com Ayrton naquele GP.