terça-feira, 26 de agosto de 2014

Foto 385: Licença Poética

Fatalmente as manobras que Gilles Villeneuve fazia no passado, se fossem nos dias de hoje, seriam criticadas ao extremo. Não que naquela época não fosse, como foi o caso do já fa Gérard "Jabby" Crombac que não gostou nenhum pouco da cena de Gilles se arrastando em três pneus para tentar, em vão, um retorno à prova em Zandvoort.
A verdade é que o que Gilles fizesse em pista, viraria notícia no dia seguinte. Como bem falou seu amigo Patrick Tambay "todos passaram a esperar o impossível de Gilles a cada GP" e isso atraía as pessoas ao autódromos. Andar em três rodas, bater pneus por uma disputa de segundo lugar, pilotar na chuva com a asa dianteira quase grudada na viseira... São coisas impensáveis nos dias de hoje da atual Fórmula-1.
Como disse dias atrás no facebook, os valores humanos mudaram. E não apenas na F1. Hoje tudo é muito chato e sempre tem alguém para patrulhar. Talvez Gilles, se pilotasse nestes dias, seria adorado pelos "loucos" e odiado pelos "coxinhas".
E hoje faz trinta e cinco anos do seu cartão de visitas à F1, mostrado com aquela manobra em Zandvoort. 

Um comentário:

  1. Paulo,

    uma boa reflexão sobre o estilo do Gilles... e, diga-se, boa a lembrança do canadense...

    abs...

    ResponderExcluir