Le Mans Classic 2018

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

GP do Japão - Corrida - 15ª Etapa

Sim, e mais uma corrida você estará junto de Alain Prost no quadro dos tetra-campeões da F1
(Foto: Getty Images)
Gosto do circuito de Suzuka, mas às vezes eu comparo o belo traçado feito por John Hulgenholz a uma bela mulher: linda, deslumbrante, mas que você sai com ela acaba percebendo que não tem nada de especial, apesar da beleza. Suzuka é desafiadora e isso pode ser visto em inúmeras on-boards espalhadas pelo Youtube, mas ela peca em proporcionar corridas memoráveis pelo fato de não haver bons pontos de ultrapassagem. Ok, a FIA inventou a idéia do KERS e asa-móvel, mas mesmo assim, principalmente nos últimos anos, elas nos proporcionou corridas bem entendiantes. Ah... claro, a prova de 2005 é um caso à parte...
Bem, mas ontem as coisas foram diferentes por lá e fiquei muito satisfeito com o que vi: bons duelos e um suspense - combinado com estratégias - nos deu uma corrida bem animada naquele circuito. Foi bom ver Grosjean pilotando o corretinho, sem fazer nenhuma burrada e a sua largada foi genial e isso acabou dando o interesse a uma prova que parecia fadada a ser outro passeio de Sebastian Vettel. Aliás, este ontem fez um primeiro stint sofrível quando precisou poupar pneus. Achei ele um tanto nervoso na pilotagem, bloqueando as rodas principalmente brigando com o carro em alguma situação da prova, quando estava entrando na reta dos boxes. Com o ok da equipe para poder acelerar a vontade após o seu último pit-stop, Vettel conseguiu exibir a sua velha forma de sempre ao ultrapassar rapidamente Grosjean e esperar apenas a terceira parada de Webber e assumir a ponta, para vencer a sua oitava corrida no ano, a quarta consecutiva. Já o Mark, apresentou uma boa pilotagem - coisa que não fazia há tempos - e  por pouco não venceu o GP se não tivesse que realizar a sua terceira parada. Acabou por dar um vacilo enorme ao não arriscar e tentar completar a corrida com aqueles pneus, já que ele tinha 14 segundos de vantagem sobre Vettel faltando 11 voltas para o fim. Perderia até um segundo por volta e ainda teria uma folguinha no final do GP...
De se destacar, mais uma vez, a performance de Hulkenberg que foi uma pedreira das brabas para Alonso e Raikkonen que tiveram que passar pelo alemão da Sauber na "marra". Gutierrez também fez boa corrida e conseguiu seus primeiros pontos na temporada, e isso mostra que o carro da Sauber se acertou após as mudanças de pneus introduzidas no GP húngaro. Para a Ferrari restou apenas a quarta colocação de Alonso e o décimo de Massa, que poderia ter chegado mais à frente caso não tivesse tomado um Drive & Throught que o jogou para o pelotão intermediário.
Foi uma boa corrida, como eu disse. E por isso fiquei satisfeito em acordar no meio da madrugada e constatar que Vettel também sabe jogar o jogo quando não está a seu favor, o que corrobora toda aquela história de que só sabe ganhar quando parte da pole. Não é à toa que está próximo do seu quarto título mundial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário