Le Mans Classic 2018

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

GP da Bélgica - Corrida - 11ª Etapa

A 31ª da carreira: Vettel se iguala a Nigel Mansell com a vitória de ontem em Spa
(Foto: Getty Images)


A declaração de Sebastian Vettel ao final da corrida em Spa, apenas mostra o quanto que as coisas beiraram a perfeição para ele e a Red Bull na pista belga. Ao dizer que "quando o carro começou a ficar mais leve, eu também fiquei mais contente com o desempenho com os pneus médios e era um prazer pilotar. Aí eu não pensei no campeonato ou nos pontos" comprova que o RB9 atingiu, ou está atingindo, um nível de performance acima do que foi mostrado até aqui. Os problemas de alto desgaste do pneus foi resolvido - e isso foi antes da mudança feita pela Pirelli em Hungaroring - e agora Sebastian e, invariavelmente Webber, podem usar a carga total do desempenho do carro que segundo Horner e Marko, estava sendo tollhido pelos pneus. E isso já pôde ser visto na vitória conquistada por Vettel em Montreal, num desempenho bem parecido com que foi apresentado neste domingo.
Sebastian definiu a vitória com a ultrapassagem sobre Hamilton na Kemmel, sem dar nenhuma chnace de reação ao piloto inglês e daí em diante a traseira do Red Bull #1 foi desaparecendo do campo de visão de Lewis, que precisou se preocupar com o avanço de um surpreendente Fernando Alonso que partiu da nona colocação e virou a La Source em quinto. O espanhol escalou as primeiras posições até estagnar na segunda colocação e até procurou tirar alguma vantagem de Vettel, que em voltas seguintes tinha a resposta em forma de melhor volta contra a possível reação de Alonso. O Ferrari, tão criticado por ele, especialmente na Hungria, esteve numa jornada em Spa, mas não tinha fôlego para alcançar Sebastian, que controlava a corrida com a precisão de um Clark. A segunda posição acabou sendo lucrativa após uma classificação desastrada pelos lados da "Rossa".
A prova não teve grandes novidades na dianteira, com os ponteiros conseguindo uma diferença confortável entre si o que minava a chances de duelos. A tão aclamada chuva não veio e corrida, pelo menos neste setor, foi modorrenta. Mas as câmeras mostraram bons duelos no meio do pelotão, como as disputas entre Grosjean x Perez (que resultou na punição ao piloto mexicano por ter espremido o francês na Le Combes) as ultrapassagens na entrada da Eau Rouge por conta de Sutil e um breve duelo entre Hamilton e Grosjean, quando o inglês voltava de seu pit-stop que durou duas voltas. Pastor Maldonado voltou aos seus velhos tempos, ao ocasionar um acidente que envolveu as duas Force India na última chicane do circuito. Pior para Di Resta que teve que abandonar. Mais tarde Pastor pagaria um Stop & Go por causa deste entrevero. A tarde também não foi boa para Kimi Raikkonen, que se viu fora da zona de pontos pela primeira vez desde o GP da Alemanha de 2009. Os freios do Lotus apresentaram problemas ainda no início da prova, mas Kimi ainda se sustentou até a 26ª volta quando abandonou.
Apesar de não ter sido aquela corrida clássica, com a qual estamos acostumados a assistir naquela pista com disputas e o tempo mudando a cada volta, ao menos serviu para mostrar que Vettel já começa a se aproximar fortemente do seu tetracampeonato. Ainda temos oito corridas pela frente e claro, muita coisa pode acontecer neste período, como um possível crescimento da Mercedes ou Ferrari que poderia dificultar as coisas para o time rubro taurino. Mas os 46 pontos de vantagem que Sebastian tem sobre Alonso (197x151) e mais a forma que foi comprovada no GP belga, só abre a discussão em que prova Vettel embolsará o seu quarto título mundial. 
E para os demais, é bom começar a pensar em 2014. 


Resultado Final 
Grande Prêmio da Bélgica
Circuito de Spa-Francorchamps - 44 Voltas 
25/08/2013 - 11ª Etapa


1) Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 44 voltas em 1h23m42s196
2) Fernando Alonso (ESP/Ferrari) + 16s869
3) Lewis Hamilton (ING/Mercedes) + 27s734
4) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) + 29s872
5) Mark Webber (AUS/Red Bull) + 33s845
6) Jenson Button (ING/McLaren) + 40s794
7) Felipe Massa (BRA/Ferrari) + 53s922
8) Romain Grosjean (FRA/Lotus) + 55s846
9) Adrian Sutil (ALE/Force India) + 1m09s541
10) Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso) + 1m13s470
11) Sergio Pérez (MEX/McLaren) + 1m21s936
12) Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso) + 1m26s740
13) Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) + 1m28s258
14) Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber) + 1m40s436
15) Valtteri Bottas (FIN/Williams) + 1m47s456
16) Giedo van der Garde (HOL/Caterham) + 1 volta
17) Pastor Maldonado (VEN/Williams) + 1 volta
18) Jules Bianchi (FRA/Marussia) + 1 volta
19) Max Chilton (ING/Marussia) + 2 voltas


Não completaram a prova:

20) Paul di Resta (ESC/Force India) - a 18 voltas
21) Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) - a 19 voltas
22) Charles Pic (FRA/Caterham) - a 36 voltas

Melhor Volta:  Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 1'50''756 (40ª volta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário