sexta-feira, 9 de maio de 2014

WEC: A segunda para a Toyota



Após uma abertura de campeonato onde a Toyota fez um início irretocável, era de se esperar que as outras duas principais fábricas que estão na briga também estivessem no mesmo nível dos japoneses. De certa forma elas estiveram próximas nos nipônicos, mas ainda assim a turma chefiada por Pascal Vasselon teve mais uma boa jornada em terras belgas.
O que faltou para a Toyota durante o final de semana das 6 Horas de Spa? Apenas a pole – que ficou com a Porsche – e uma dobradinha – que por muito pouco não saiu, com o outro TS040 ficando em terceiro. Novamente a fábrica japonesa apresentou uma boa forma nesta etapa e, apesar da oposição vinda do Porsche #14, que foi o pole, eles tiveram uma jornada sem nenhum contratempo, com os seus três pilotos (Anthony Davidson, Sébastien Buemi e Nicolas Lapierre) conduzindo o #8 com tranquilidade. Por outro lado, ao contrário do que foi em Silverstone, a proximidade da Porsche foi vista nesta etapa o que é bom para o time japonês. Apesar de um carro confiável e rápido como este TS040, a equipe não dormirá por sobre estas duas conquistas – podemos considerar três, se pegarmos a etapa final do campeonato de 2013 onde eles saíram vencedores, lá em Sakhir – até porque a próxima corrida é em Le Mans, um antigo sonho da fábrica que lhe foi tirado no biênio 98/99. Mas isso não descredencia a equipe do automático favoritismo para essa lendária prova e certamente Vasselon já deve estar lembrando a todos que a corrida só acaba depois da quadriculada.
A Audi teve um bom final de semana após uma abertura terrível em Silverstone, e por mais que tenha lutado contra um dos Toyotas pela segunda posição, eles não parecem numa grande forma. Apenas o carro #1, conduzido por Di Grassi / Duval / Kristensen, é que teve uma boa apresentação em Spa principalmente pelo fato da equipe optar por trocar de pneus apenas a cada segunda parada para reabastecimento, numa forma de poder economizar tempo para os carros a gasolina, sendo que o desempenho dos e-ttron estavam bem abaixo com relação à estes. Foi lucrativa essa estratégia, tanto que Duval pôde voltar na frente do Toyota #7 e brigar pela segunda posição, que ficou com eles no final. A confiabilidade ainda é uma questão que deve ser cuidada na Audi, uma vez que o carro #2 teve problemas na parte elétrica que deixou o trio Marcel Fässler / André Lotterer / Benoît Treluyer sem poder usar toda a força do sistema híbrido. E para piorar, na parte final, ainda tiveram a perda de pressão e um dos pneus que o relegaram para a quinta posição. A fábrica de Ingosltadt ainda levou um terceiro carro que foi entregue à Filipe Albuquerque e Marco Bonanomi, e apesar de terminarem na sexta colocação, tiveram um bom ritmo e desempenharam bem o papel que lhes foi confiado, que era de testar algumas inovações aerodinâmicas visando Le Mans.
Para a Porsche a prova de Spa serviu, mais uma vez, como aprendizado após esta sua volta à categoria principal dos protótipos. Eles tiveram a alegria em ver o #14 (Romain Dumas, Neel Jani e Marc Lieb) tomando a pole na sexta e liderando com autoridade uma boa parte da corrida no sábado, mas problemas de juventude deste 919 Hybrid jogaram o carro para a quarta posição na tabela final da corrida. Pior foi o #20 de Timo Bernhard, Brendon Hartley e Mark Webber que enfrentou uma série de problemas técnicos e acabou ficando há 23 voltas do vencedor. Um péssimo dia para eles. Mas algo de positivo pode ser notado em Spa, e que já havia sido a grande marca da Porsche no “Prologue”: a velocidade destes carros. A duas melhores voltas gerais no final de semana – contando treinos livres, classificações e corrida – ficaram para eles. O tempo de Marc Lieb (1’59’’887 feito no TL2) e de Neel Jani na classificação (2’00’’334) foram os melhores daqueles três dias em Spa. O fato de terem andado bem e de ter completado a prova com os dois carros – apesar destes não estarem em boas condições – foi muito bem recebido pelo time alemão.
Dia 1º de junho as equipes estarão em Sarthe para os testes visando a clássica prova, que terá a sua realização nos dias 11, 12, 14 e 15 do mesmo mês. Será uma boa oportunidade de ver o que as três grandes fábricas farão por lá.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário