domingo, 28 de março de 2010

Em grande dia para a F1, vitória para Button

Que prova! Depois de todo o marasmo da primeira etapa no Bahrein, a Austrália viu uma das melhores provas dos últimos anos. Com a chuva que caiu antes da largada e que se estendeu pelos minutos seguintes, deixou a corrida embaralhada até o final.
A largada foi tumultuada. Vettel saiu bem e sustentou a primeira posição e foi seguido por Massa, que saiu de quinto e ganhou as posições de Button, Alonso e Webber. Na primeira curva Button tocou na lateral do carro de Alonso fazendo com que o espanhou rodasse. Com isso ele acabou acertando Schumi que também tinha feito boa largada e estava quase no encalço de Massa. Alonso ficou atravessado e foi ultrapassado por todos. Schumi teve que ir aos boxes concertar o bico do seu Mercedes e assim caiu para 20º. Ainda tinha mais por vir. Na curva 6 Kobayashi perde o bico, atravessa a curva e é acertado por Buemi e Hulkenberg com os três abandonando na hora. Isso forçou a entrada do Safety-car que ficou na pista por quatro voltas e quando ouve a relargada, Vettel tratou de sumir na frente abrindo boa diferença.
Com a pista secando aos poucos, Button foi o primeiro a arriscar a usar pneus slick. Por mais que escapasse em alguns pontos do circuito após esta parada, acabou por ser decisiva para seu futuro na prova.
Vettel tinha vida boa, mas novamente, assim como no Bahrein, um problema mecânico o tirou a chance de vencer. E pior, nem completar a prova. O freio dianteiro travou na 27ª volta e ele acabou indo direto para a caixa de brita e ficando atolado. Mais uma desilusão para o jovem piloto. E assim Button assumiu a liderança para vencer sua primeira corrida pela Mclaren.
Nas posições intermediárias, ótimos duelos. Hamilton protagonizou vários, a se destacar com Webber, Massa, Alonso e Kubica. Estes por dois últimos, por exemplo, foram os únicos a não serem ultrapassados por Hamilton que estava endiabrado na tarde australiana. No duelo com Alonso no final da prova, ele sabia que o espanhol estava com os pneus totalmente desgastados e pressionou-o. Alonso, faltando 3 voltas para o final da prova, acabou fechando a porta em Hamilton numa das últimas curvas do circuito. O inglês travou rodas, mas Webber que vinha logo atrás, o acertou na traseira, indo escapar ambos na brita e assim acabando com o belo duelo entre campeões do mundo. Mas eles voltaram para prova, com Webber tendo que ir aos boxes substituir o bico danificado.
Massa também sofreu com os pneus desgastados de sua Ferrari, mas sustentou os ataques repentinos de Alonso não dando chances a ele. Kubica foi outro grande destaque da prova ao levar o seu Renault ao segundo lugar, posição que concerteza ninguém esperava.
Barrichello ficou no pelotão intermediário e acabou onde largou, em oitavo. Senna e Di Grassi, com problemas hidráulicos em seus carros, abandonaram na primeira metade da prova.
Karun Chandhok conseguiu levar seu Hispania até o fim. Um belo resultado para a equipe.

Campeões do mundo na confusão: Alonso roda após toque de Button e que acaba tocando em Schumi, que vai para a grama. Massa já é segundo.


Por mais que plásticamente impressionasse, Kobayashi, Hulkenberg e Buemi, oculto na foto, escaparam ilesos.


Um dos grandes duelos da corrida: por algumas voltas Hamilton pressionou Kubica pela segunda posição mas o polonês não cedeu terreno ao inglês em momento algum.

RESULTADO FINAL
Grande Prêmio da Austrália- Circuito de Albert Park- Melbourne
2ª Etapa


1. Jenson Button (ING/McLaren) - 1h33min36s531
2. Robert Kubica (POL/Renault) - + 12s034
3. Felipe Massa (BRA/Ferrari) + 14s488
4. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - + 16s304
5. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - + 16s683
6. Lewis Hamilton (ING/McLaren) - + 29s898
7. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India) + 59s847
8. Rubens Barrichello (BRA/Williams) - + 1min00s536
9. Mark Webber (AUS/Red Bull) - + 1min07s319
10. Michael Schumacher (ALE/Mercedes) + 1min09s391
11. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) + 1min11s301
12. Pedro De la Rosa (ESP/Sauber) - + 1min14s084
13. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus) - + 2 voltas
14. Karun Chandhok (IND/Hispania) + 4 voltas

Não completaram

Timo Glock (ALE/Virgin) - 41 voltas
Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - 26 voltas
Lucas Di Grassi (BRA/Virgin) - 25 voltas
Adrian Sutil (ALE/Force India) - 12 voltas
Vitaly Petrov (RUS/Renault) - 10 voltas
Bruno Senna (BRA/Hispania) - 5 voltas
Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso) - 1 volta
Nico Hulkenberg (ALE/Williams) - 1 volta
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber) - 1 volta
Jarno Trulli (ITA/Lotus) 1 volta

Nenhum comentário:

Postar um comentário