segunda-feira, 5 de julho de 2010

O novo Silverstone

Domingo, dia 11 de julho, a F1 realizará sua décima etapa num Silverstone totalmente reformulado e talvez, apresentará aos fãs, o traçado mais veloz da categoria atualmente.
Silverstone, como todos sabem, era um antigo aeródromo usado durante a Segunda Guerra mundial e após o término desta, foi usado como circuito permanente. Tinha um traçado espetacularmente veloz, com curvas em ângulos de, aproximadamente, 90° graus. Em 1975 sofreu a sua primeira modificação ao fazer na veloz e desafiadora curva Woodcote, uma chicane que "amansou" a fabulosa curva.
No final do anos 80 mais outra alteração com a adição de duas curvas lentas que "quebravam ainda mais a velocidade de entrada para a Woodcote, assim a antiga chicane deixava de existir.
Para o ano de 1991 a pista foi totalmente reformulada. As curvas Maggots, Beckets e Chapel viraram três esses bem velozes; antes da curva Club foi feito um "S"; e a outra grande reforma foi na Woodcote que enfim deixou de ser veloz, quando foi criado um pequeno estádio após a saída da Bridge. Anos mais tarde, a curva Stowe também recebeu um "S".
Agora em 2010 Silverstone apresentará seu novo traçado. Os trechos da Farm Straight, Bridge e Priory deixam de existir (ao menos para a F1) e foram substituídas por um traçado veloz que sai da curva Stowe. Neste novo desenho a pista ganhou dois pontos velozes: um "S" super rápido que vai até um ponto menos veloz, constituído por três curvas que desembocam em outra longa reta (que é usada nas provas nacionais da Inglaterra) até chegar na curva Brooklands. Dai em diante o traçado ainda é o atual.
Traçado original de Silverstone


Traçado de 1987 com a adição da curva Bridge


Traçado usado de 1991 até 2009


E o novo circuito que talvez seja o mais veloz da atual Fórmula-1

Nenhum comentário:

Postar um comentário