segunda-feira, 27 de julho de 2009

Telas, pára-brisa e outras lorotas

Nesses últimos dias após o acidente do Massa na Hungria tenho lido alguns comentários e ouvido de alguns amigos meus coisas curiosas.
Por exemplo, pq não colocam uma tela de proteção a frente do piloto??? Não daria certo, até porque aquilo seria uma arma contra o próprio. Imagina aquilo se desprendendo do carro no meio de uma reta e com outro carro logo atrás? Seria aidente na certa com proporções até piores do que o do Massa.
Outra também foi a de colocar um pára-brisa no carro afim de evitar esses acidentes? Idéia que não ia vingar de jeito nenhum. Os projetistas tem uma luta histórica contra os pneus, que são as maiores barreiras aerodinâmicas nos carros de rodas expostas, e colocando outra barreira para complicar ainda mais o fluxo de ar não seria bem vindo, sem contar, de novo, com o perigo de voar a peça.
Ainda bem que o Max não ouviu essas dicas, se não...

Enquanto isso, a Renault foi punida por deixar Alonso sair com o pneu mal colocado dos boxes e pode ficar de fora do GP da Europa que será disputado nas ruas de Valência.
Até entendo o cuidado da FIA com esse negócio de perder peças pela pista e poder causar graves acidentes, como o de sábado e até algo pior como aconteceu com o filho de Surtees uma semana antes em Brands Hacht, durante a etapa da F2, quando um carro bateu na barreira de pneus, soltou uma das rodas que atingiu Henry Surtees na cabeça.
Mas vale lembrar que já tivemos casos iguais e nada aconteceu, como, por exemplo o próprio Alonso em 2006 quando era segundo na Hungria (que coincidência, não?) e abandounou a prova sem tomar punição alguma.
A Renault deve entrar com recurso, mas só DEUS sabe quando.

Depois do treino de sábado que fui ver o porque Bourdais esperneou quando foi mandado embora da Toro Rosso para dar lugar ao jovem Jaime Alguersuari. A equipe estreou um pacote de novidades ( não gosto desse termo, pacote pra mim é de pão, bolacha... as vezes da impressão que o carro vem num pacote mesmo), que por sinal é idêntico ao da Red Bull (por que será né?) e Buemi colocou o carro em 11º e Alguersuari em 20º (normal para um estreante). Mas Buemi não foi tão bem na prova e não soube aproveitar o bom carro daquele fim de semana, terminando em 16º atrás de... Alguersuari que ficou em 15º!!!
E na França Bourdais só pensando: "Se eu estivesse lá..."

Nelsinho Piquet não foi, novamente, bem na classificção e largando em 15º não teria muito o que fazer mas teve uma chance quando esteve em 8º na prova, logo atrás de Button, mas teve que ir aos boxes e terminou em 12º.
Mas deve ter tido uma pontinha vingança ao ver Alonso, que fez um pole voadora, ficar pelo caminho sem pneu.

Por falar em Alonso, foi de cortar o coração ver o espanhol ficar pelo caminho. A sua pole no final do treino, apesar de ficar procurando quem tinha marcado o melhor tempo, foi uma mostra de que ele ainda é o melhor da categoria. Mas na corrida a Renault pisou feio na bola e tirou dele um pódio quase certo e o pior é que podem ficar de fora justamente na casa de Alonso!!!

Os brasileiros não estava numa jornada muito sortuda nesse fim de semana. Além do acidente do Massa, Tony Kanaan sofreu algumas queimaduras durante a etapa da IRL disputada em Edmonton, Canadá. Durante seu reabastecimento, o etanol espirrou e incendiou o carro de Kanaan logo após ele sair do seu box parando alguns metros depois quando o fogo invadiu seu cockpit. Equipes da Penske, Chip Ganassi e da Andretti-Green, equipe de Tony, correram e jogaram água nele para apagar o fogo. Tony sofreu algumas queimaduras nas mãos e numa pequena parte do rosto.
Na corrida a vitória ficou com Will Power, da Penske (mas a equipe é do filho de Roger Penske), seguido por Castroneves (Penske) e Scott Dixon (Chip Ganassi).
No campeonato Dixon é o primeiro com 380 pts; Franchitti 377; Briscoe 366; Castroneves 309. Tony é o 9º com 239; Mattos é o 14º com 194 e Moraes 17º com 169 pts.


Nenhum comentário:

Postar um comentário