sexta-feira, 12 de abril de 2019

Foto 740: GP do Brasil, 1987




O GP do Brasil, que deu início a temporada de 1987. Foi um início promissor para a Williams com a dobradinha na qualificação, com Nigel Mansell a cravar a pole e Nelson Piquet fazer a segunda colocação e Ayrton Senna em terceiro com a Lotus.
Porém problemas acabaram alijando estes três: Nelson Piquet e Ayrton Senna tiveram os radiadores sujos com sacos plásticos que vieram das arquibancadas. Para Ayrton acabou sendo pior, que viera abandonar a prova com superaquecimento no motor Honda na volta 50. Piquet teve sorte melhor sorte ao conseguir escalar o pelotão após seus três pit-stops e fechar em segundo. Mansell perdeu a chance de pódio ao ter um pneu estourado e cair para sexto.
Alain Prost, que largou em quinto, fez uma corrida conservadora, mas eficaz: soube poupar bem os pneus e optou por duas paradas de box. E no final conseguiu imprimir um bom ritmo para assegurar a vitória. Piquet foi segundo e Stefan Johansson, que estreava na McLaren, foi o terceiro.
Este GP foi marcado por duas polêmicas: a primeira foi deflagrada ainda nas vésperas das atividades de pista por conta das variações de preços para renovação da Super Licença. Enquanto que pilotos top pagavam em torno de 12 mil dólares, outros pagavam uma taxa básica. Isso gerou certas críticas por conta dessa divisão tanto que até mesmo um boicote foi acenado, mas que foi logo rechaçado quando os valores foram pagos antes dos treinos de sexta.
A segunda polêmica veio por causa das válvulas pop-off que a FIA colocou nos motores Turbo naquele ano, limitando-os a 4 bar de pressão. Alguns pilotos reclamavam que está válvula estava funcionando em diferentes níveis, o que afetava o funcionamento dos motores. A McLaren, junto a Porsche, resolveram o problema ao regularem o turbo boost para 3.6 bar, o que acabou resolvendo o tal problema - e que certamente pode ter ajudado bastante a performance de Alain Prost no domingo.
Hoje completa 32 anos.

Fotos: Motorsport Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário