domingo, 3 de janeiro de 2010

Relembrando a década (2000-2009) 1ª parte

Para a Fórmula-1 a década terminou em 2009. Mesmo que não tenha sido tecnicamente a melhor das outras cinco, pelo menos esta tem em seu histórico o fato de ter proporcionado à todos, nessa época de noticias ultra-rápidas por internet, rádio e televisão, que vissem Michael Schumacher conquistar 5 títulos mundiais consecutivos e ultrapassar o mítico pentacampeão Juan Manuel Fangio em numero de campeonatos conquistados e, sem contar, claro, com a quebra de vários recordes. Grandes ultrapassagens, pole positions conquistadas no braço, disputas memoráveis, acidentes assustadores e vitórias raçudas foram, como sempre, o melhor do circo e também as vergonhas como o GP dos EUA de 2005 com 6 carros no grid de largada, o caso de espionagem entre Mclaren e Ferrari 2007, o crashgate da Renault na prova de número 800 da F1 em Cingapura 2008 e a guerra entre Max Mosley e FOTA 2009 que quase rachou a categoria fizeram parte desta história de 10 capítulos.
Agora é hora de relembrar o que teve de melhor nesta 6ª década da Fórmula-1.


OS DEZ MELHORES PILOTOS DA DÉCADA


Eis a lista dos melhores pilotos desta última década. Foi uma lista complicada de ser feita, mas que também, pelo posicionamento de alguns deles nesta lista, pode causar alguma controvérsia assim como a falta de alguns nomes. Eis a lista:


1º- MICHAEL SCHUMACHER- Seus cinco títulos mundiais na última década falam por si. Independentemente se tinha o melhor carro do grid, o alemão trucidou seus adversários e venceu com folga seus campeonatos. Venceu provas com todos os tipos de estratégias: com duas paradas, três, e até quatro, como ficou registrado no GP da França e 2004 quando derrotou Alonso e sua Renault em Magny-Cours. E sua última temporada em 2006 foi fantástica, a última prova, então, nem se fala.

2º- FERNANDO ALONSO- O espanhol apareceu na F1 pela extinta Minardi em 2001, mas foi de 2003 em diante que começou a se destacar com atuações sólidas e de grande velocidade e ousadia. Venceu dois mundiais sem ter o melhor carro e travou batalhas das boas contra Schumi, Raikkonen, Hamilton e Massa. A sua passagem pela Mclaren em 2007 não foi como esperava, pois se debateu contra Hamilton e no final do ano tava de fora. Voltou pra Renault e com um carro muito inferior, acabou fazendo alguns milagres.

3º- KIMI RAIKKONEN- Por mais que fosse caladão Raikkonen era do tipo que o que importava mesmo era acelerar e assim fez na Sauber em sua estréia em 2001. Na Mclaren só lhe faltou um campeonato mundial, que veio em 2007 pela Ferrari, após uma recuperação magistral saindo de quase trinta pontos atrás de Hamilton para ganhar aquele título. Mas nos últimos anos parecia estar um tanto desmotivado, apesar de não admitir. Em 2010 ele parte para os ralis e concerteza fará falta.

4º- LEWIS HAMILTON- Foi uma das estréias que causaram maior impacto nesta década. Nenhum estreante, até então, nunca tinha conseguido fazer uma temporada de estréia tão forte com resultados que o credenciasse á um título, coisa que quase aconteceu perdendo para Raikkonen por apenas 1 ponto. Mas 2008 ele venceu, também, por 1 ponto encima de Massa. É de uma ousadia fora de comum.

5º- FELIPE MASSA- Da turma de jovens pilotos que tomaram a F1 de assalto na segunda metade da década, Massa era o que parecia ser o mais debilitado tecnicamente, mesmo tendo mostrado uma velocidade impressionante nas suas duas passagens pela Sauber. Mas ele domou seu ímpeto, trabalhou ao lado de Schumi e conseguiu se tornar um dos melhores, chegando a quase ganhar o mundial de 2008. Suas vitórias em Interlagos foram memoráveis.

6º- SEBASTIAN VETTEL- Só pelo fato de vencer uma corrida, em Monza com um carro inferior aos demais, já garantiria um lugar para ele na lista dos dez mais da década. Mas não foi só isso que ele fez. Mostrou maturidade e muita velocidade e conseguiu chegar a um vice campeonato que poderia ter sido um título em 2009. Com um carro mais competitivo e resistente poderá fazer ainda mais.

7º- RUBENS BARRICHELLO- Sofreu um bocado nos seus tempos de Ferrari sendo escudeiro de Schumi, mas sempre quando teve chances mostrou que tinha talento de sobra como vimos em suas vitórias em Hockenheim 2000 e Silverstone 2003. Também sofreu com os péssimos carros da Honda, mas nunca perdeu o seu otimismo, marca mais do que registrada em sua carreira e em 2009 foi agraciado com um ótimo carro, que por mais que não tenha lhe dado o tão sonhado título, pode mostrar a todos que ainda tinha muito que fazer com duas vitórias geniais em Valência e Monza.

8º- JENSON BUTTON- Tido como salvador da pátria inglesa na F1 no inicio da década, Button caiu no esquecimento quando Hamilton apareceu de modo devastador na categoria em 2007 e conquistou o coração dos britânicos. Passou anos complicados na Honda, mas em 2009 Ross Brawn o chamou para pilotar para sua equipe e Jenson enfim pode mostrar seu talento e conquistar seu tão sonhado título.

9º- JUAN PABLO MONTOYA- Era de quem eu esperava mais, mas infelizmente, em momento algum, teve paciência para mostrar todo o potencial que tinha. Seus memoráveis duelos com Schumi e vitórias corajosas como em Mônaco, suportando a pressão de Kimi ou até mesmo em Monza 2005 quando fez as últimas 5 voltas com o pneu quase estourando, mostram o quanto era corajoso. Era veloz, mas muito impaciente.

10º- ROBERT KUBICA- Já em seu terceiro GP, em Monza 2006, estava no lugar três do pódio ao lado de Raikkonen e Schumi. Veloz e por algumas vezes inconstante, Kubica apanhou de seu companheiro de BMW Heidfeld em 2007, mas esteve à frente em quase todas as provas de 2008, chegando a discutir o título com Massa e Hamilton até a prova da China. O melhor dele, pelo menos em minha opinião, é sua batalha contra Massa em Fuji 2007 e sua hipnótica volta de classificação na Austrália em 2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário