segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Análise do dez primeiros- GP da Bélgica 2010

Lewis Hamilton- A melhora da Mclaren ajudou muito, mas ele estava intocável na prova belga. Largaria da pole se não fosse a chuva que o atrapalhou no final do treino, mas nem precisou. Largou bem, abriu boa vantagem, superou as condições variáveis da pista e ainda escapou de ficar encalhado na brita. Um final de semana genial dele que foi coroado com vitória e liderança no mundial de pilotos.


Mark Webber- Baita sorte no treino e na corrida também, pois não acreditava que terminaria no pódio após sua péssima largada. Mas aproveitou o final confuso para passar Kubica no pit-stop e assumir o segundo lugar na prova. Agora dependerá mais da equipe do que dele para tentar conquistar seu primeiro mundial.


Robert Kubica- Em Spa a Renault, e muito menos ele, esperavam algo, Mas o uso do duto frontal foi fundamental e ele pode se manter entre os primeiros a corrida inteira. Mas ele e a equipe se atrapalharam no último pit-stop, e isso lhe custaram à segunda posição. Mas num todo foi um fim de semana mágico do polonês.


Felipe Massa- Bom classificatório ao sair na frente de Alonso e na prova se manteve no meio dos dez pontuáveis. Não ameaçou ninguém e também não foi ameaçado. Uma prova tranqüila do brasileiro.


Adrian Sutil- Um treino surpreendente na sexta e uma ótima classificação no sábado ajudaram e muito o alemão a conseguir chegar nessa posição. O carro da Force Índia em Spa é ótimo e não é de hoje. Bom pressagio para Monza daqui a 15 dias, lugar onde eles andaram muito bem ano passado.


Nico Rosberg- Prejudicado pela troca do câmbio, teve que subir de 13º durante a corrida. Fez bons duelos contra Petrov e Schumi e se não tivesse largado no meio d pelotão, poderia, talvez, ter discutido uma posição melhor no final da prova.


Michael Schumacher- Assim como seu companheiro Rosberg, também largou do fundão (21º) como punição da manobra contra Barrichello na Hungria. Foi sua melhor corrida até agora na F1 após seu retorno e teve ótimos duelos contra Kobayashi e Petrov. Sem contar o passão que levou do Sutil na reta Kemmel.


Kamui Kobayashi- Mais uma bela apresentação do japonês. Não se intimidou na disputa com Schumi e o atacou, mas sem sucesso. Talvez ainda falte se concentrar nas classificações, que tem sido seu calcanhar de Aquiles.


Vitaly Petrov- Saiu em último após ter estampado seu carro no início da classificação, ficando assim sem tempo. Na prova foi agressivo e fez boas disputas contra as Mercedes, onde chegou a fazer uma linda ultrapassagem sobre Rosberg no final da reta Kemmel por fora. É, ao lado de Kobayashi, um dos melhores estreantes do ano.


Vitantonio Liuzzi- Tomou uma lavada do seu companheiro desde os treinos de sexta e na prova, sempre brigou pelas posições intermediárias. Herdou a décima posição após Alguersuari ter sido punido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário