domingo, 1 de agosto de 2010

Com sorte e competência, Webber vence na Hungria

Até a décima quarta volta a prova, de um modo prematuro, já parecia estar resolvida. Sebastian Vettel tinha largado bem e até esta volta tinha uma vantagem de mais de dez segundos para Alonso, que aparecia em segundo com Webber logo em terceiro. Mas um pedaço da asa dianteira do carro de Liuzzi ficara na pista e assim a entrada do Safety Car foi solicitada. Vettel, Alonso, Massa, Hamilton e outros aproveitaram para fazer suas paradas. Mark seguiu em frente assumindo a ponta da corrida. Quando a relargada foi dada na volta 17, Vettel (2º) cometeu mais umas das suas. Ele, ao segurar o pelotão para que Webber fosse embora, acabou excedendo o limite-distância de dez carros entre ele e o Safety. Algumas voltas depois Sebastian foi punido com um Drive & Trough por esta atitude, o que lhe custou a perda da segunda posição para Alonso e posteriormente a chance de vencer a prova hungara. Para Webber foi o que ele precisava. Conseguiu fazer 44 voltas com pneus macios marcando sempre tempos de voltas quase 1s mais rápido que Alonso e quando fez sua troca de pneus, saiu ainda em primeiro com seis segundos de vantagem sobre o espanhol que era pressionado por Vettel. Para completar o belo fim de semana de Mark, Lewis Hamilton abandonou a prova com problemas no Mclaren na volta 24 e isso deu ao australiano da Red Bull a liderança do mundial de pilotos. A equipe dos touros vermelhos também assumiu a liderança do mundial de construtores.
Além disso, o Safety Car, de alguma forma, também deu uma mãozinha para que os boxes também fossem movimentados. Durante as paragens os mecânicos da Mercedes não apertaram a roda traseira direita do carro de Rosberg, que se soltou no meio dos boxes indo parar nos boxes de Renault e Force India. No meio dessa confusão, a Renault acabou liberando Kubica que em seguida acertou o carro de Sutil que vinha para fazer sua parada. Os carros ficaram grudados, mas o alemão levou a pior naquele momento com a quebra da suspensão dianteira direita. Kubica prosseguiu, mas após a relargada levou um Stop and Go pelo incidente nos boxes. Cumpriu a punição mas abandonou uma volta depois.
Num todo foi o que a prova hungara nos proporcionou até a 62ª volta, quando Barrichello e Schumi travaram um duelo pela décima posição. O alemão sofria com problemas de freios desde a nona volta e Rubens, que esteve em quinto por boa parte da prova, havia feito sua troca de pneus na passagem 60 e estava com pneus macios. A briga durou por quatro voltas até que Barrichello ultrapassou-o na volta 66, após ter sido expremido no muro dos boxes (no melhor estilo Senna-Prost em Estoril, 1988) por Schumi. Por pouco não houve um acidente que poderia ter sido de grandes proporções. O brasileiro esbravejou, pelo rádio, que Michael deveria tomar uma bandeira preta pelo acontecido. Após a corrida Schumi recebeu a punição: na corrida da Bélgica, dia 29 deste mês, ele perderá dez posições no grid.
Foi uma corrida normal, porém a entrada do Safety mudou a cena da prova à favor de Webber que soube aproveitar e muito bem. Com o campeonato embolado a F1 terá um recesso de três semanas e voltará em Spa-Francorchamps para a 13ª etapa, o GP da Bélgica, onde, teoricamente, os Red Bulls terão grande vantagem.


Os trapalhões: Na foto acima, o pneu que soltou do carro de Rosbreg fica quicando no pit lane e acaba acertando um mecânico da Williams. Na foto abaixo, o enrosco de Sutil e Kubica nos boxes. A Renault acabou sendo multada em 50 mil doletas pela confusão nos boxes. Se é assim a Mercedes também deveria ter levado multa semelhante...


O duelo do fim de semana: Schumi expreme Barrichello no muro em Hungaroring, relembrando seus "grandes dias". Na próxima corrida perderá dez posições no grid.

Resultado Final
Grande Prêmio da Hungria- 12ª etapa
Hungaroring- 1/8/2010

1. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault): 1h41min05s571 (70 voltas)
2. Fernando Alonso (ESP/Ferrari): +17s8
3. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault): +19s2
4. Felipe Massa (BRA/Ferrari): +27s4
5. Vitaly Petrov (RUS/Renault): +1min13s1
6. Nico Hulkenberg (ALE/Williams-Cosworth): +1min16s7
7. Pedro de la Rosa (ESP/BMW Sauber-Ferrari): +1 volta
8. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes): +1 volta
9. Kamui Kobayashi (JAP/BMW Sauber-Ferrari): +1 volta
10. Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth): +1 volta
11. Michael Schumacher (ALE/Mercedes GP): +1 volta
12. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso-Ferrari): +1 volta
13. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India-Mercedes): +1 volta
14. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth): +3 voltas
15. Jarno Trulli (ITA/Lotus-Cosworth): +3 voltas
16. Timo Glock (ALE/Virgin-Cosworth): +3 voltas
17. Bruno Senna (BRA/Hispania-Cosworth): +3 voltas
18. Lucas di Grassi (BRA/Virgin-Cosworth): +4 voltas
19. Sakon Yamamoto (JAP/Hispania-Cosworth): +4 voltas

Não completaram a prova:
Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes)
Robert Kubica (POL/Renault)
Nico Rosberg (ALE/Mercedes GP)
Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes)
Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso-Ferrari)

Melhor Volta: Sebastian Vettel (Red Bull) 1min22s362

Nenhum comentário:

Postar um comentário