domingo, 29 de agosto de 2010

Hamilton vence em Spa e é líder do mundial

Quando Hamilton virou a La Source na frente dos demais sem nenhuma ameaça, pois Webber largara mal e caíra para sétimo, percebi que a prova já estava definida. Nem os ataques de Kubica na Le Combes e o assédio de Button após a saída da primeira visita do Safety Car, não abalaram a performance de Lewis que estava intocável no traiçoeiro circuito belga.
Aliás, este foi o único adversário real de Hamilton, pois o tempo instável no início da prova e no final podia ter alijado o inglês da ponta da corrida. Principalmente quando faltavam oito voltas para o fim, uma escapada na curva Rivage quase jogou seu belo trabalho no muro de pneus. Lewis voltou para a pista, trocou pneus colocando intermediários e ainda ficou em primeiro para vencer uma prova tranquila. Pelo menos para ele.
Mesmo tendo Webber no seu encalço no final, a corrida foi boa para Hamilton que reassumiu a liderança do mundial de pilotos com 182 pontos contra 179 de Mark. Para este último à prova também foi lucrativa, afinal tinha caído da pole para sétimo na largada, mas a lambança de Vettel e o abandono de Button o ajudaram bastante. No fim superou Kubica nos boxes e assim pode garantir importantes 18 pontos. Com Button e Alonso ficando de fora e Vettel não marcando pontos, facilitou ainda mais e isso deixa ambos como únicos favoritos para a conquista do campeonato.
Mas Vettel deu uma mãozinha a eles ao tirar Button da prova durante uma disputa pela segunda posição, acertando o carro do inglês na lateral esquerda após um erro na freada da chicane. Com mais este erro, suas chances de tentar vencer a prova e encostar no mundial de pilotos se complicaram. Ainda teve que pagar um Drive & Through como punição pelo acidente e para completar, o pneu traseiro esquerdo furou após um toque numa disputa contra Liuzzi. Teve que fazer uma volta inteira pelo circuito em três rodas. Terminou em 15º numa das piores atuações dele na categoria. Alonso também ficou de fora ao rodar e bater quando estava em décimo, a oito voltas do fim. Mas teve um acidente que arruinou sua prova, quando foi acertado por trás pela Williams de Barrichello na freada da chicane. O brasileiro, que completou seu GP de número 300, abandonou na primeira volta e Alonso ainda voltou se recuperou e abandonou. E o campeonato para estes três, já era.
Kubica foi brilhante ao lutar contra carros muito melhor que o seu Renault e ficou em terceiro, após ter ficado maior parte do tempo em segundo. Massa ficou quietinho e fechou em quarto. Ótimos duelos de Rosberg vs Petrov, Schumi vs Kobayashi e De La Rosa vs Hulkenberg deixaram a prova ainda mais interessante.
Sobre as entradas do Safety Car, li um bocado de reclamações disso, entendo que não foi pelas chuvas do início e fim de prova (que foram, de certa forma, fracas e passageiras), mas sim pela segurança em retirar os carros de Barrichello e Alonso. No de Rubens, o trator estava num trecho verde que divide a pista da entrada dos boxes e ali, com a pista molhada que estava naquele momento, um carro poderia rodar e bater embaixo do trator. Já com Fernando, o seu Ferrari ficou atravessado na pista mas os comissários foram rápidos e o tiraram de lá e mesmo assim o Safety ainda demorou duas voltas para sair e nesta reclamação eu concordo.
Mais uma vez Spa nos brindou com uma bela prova, que na minha visão, decidiu quem será os dois homens a disputar o título deste ano. Hamilton está absoluto na Mclaren e eles vão trabalhar para que ele consiga. Webber na Red Bull não é unanimidade, mas após as cagadas que Vettel aprontou e vem aprontando é hora deles apoiarem o australiano. Se isso não acontecer, já podem entregar a taça para Hamilton.
A largada de Hamilton foi perfeita e aproveitando a má saída de Webber, assumiu a ponta para não perder mais.


Vettel acaba de acertar o carro de Button: o jovem alemão vem pagando caro pela sua imaturidade nesta temporada, que a rigor, deveria ser dele. Button abandonou em seguida com o radiador furado e Sebastian ficou em 15º.

O GP 300 de Barrichello terminou no final da segunda volta quando acertou o carro de Alonso por trás. Ele acabou errando a freada no traçado já molhado naquele trecho.


Alonso abandonaria bem mais tarde, na volta 36, quando rodou e bateu na curva Malmedy.


RESULTADO FINAL
Grande Prêmio da Bélgica- Spa Francorchamps
13ª Etapa- 29/08/2010

1. Lewis Hamilton (GBR/McLaren Mercedes): 44 voltas
2. Mark Webber (AUS/Red Bull Renault): +1s5
3. Robert Kubica (POL/Renault): +3s4
4. Felipe Massa (BRA/Ferrari): +8s2
5. Adrian Sutil (ALE/Force India Mercedes): +9s0
6. Nico Rosberg (ALE/Mercedes GP): +12s3
7. Michael Schumacher (ALE/Mercedes GP): +15s5
8. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber Ferrari): +16s6
9. Vitaly Petrov (RUS/Renault): +23s8
10. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India Mercedes): +34s8
11. Pedro de la Rosa (ES/Sauber Ferrari): +36s0
12. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso Ferrari): +39s8
13. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso Ferrari): +49s4*
14. Nico Hulkenberg (ALE/Williams Cosworth): +1 volta
15. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull Renault): +1 volta
16. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus Cosworth): +1 volta
17. Lucas di Grassi (BRA/Virgin Cosworth): +1 volta
18. Timo Glock (ALE/Virgin Cosworth): +1 volta
19. Jarno Trulli (ITA/Lotus Cosworth): +1 volta
20. Sakon Yamamoto (JAP/Hispania Cosworth): +2 voltas

Abandonaram:
Fernando Alonso (ESP/Ferrari)
Jenson Button (GBR/McLaren Mercedes)
Bruno Senna (BRA/Hispania Cosworth)
Rubens Barrichello (BRA/Williams Cosworth)

* punido após a prova com acréscimo de 20 segundos por ultrapassagem irregular

Volta Mais Rápida: Lewis Hamilton (Mclaren) 1min49s069

Nenhum comentário:

Postar um comentário