domingo, 24 de outubro de 2010

O vai ou racha da F1 na Coréia e a vitória de Alonso

Nesses meus 20 vinte anos acompanhando F1 e estudando sobre tal, nunca tinha visto tamanha enrolação. Sim, vocês dirão que teve a prova de Fuji em 2007 disputado sob um aguaceiro igual ou pior que caiu em Yeongam foi enrolada também, mas ao menos foi por pouco tempo e, se não me engano, forma quinze voltas atrás do safety que quase me fez desistir e ir dormir. Hoje na Coréia a coisa foi pior: uma enrolação em decidir se haveria ou não a corrida ou até se essa seria feita apenas em 50% ou 75% a sua totalidade.
A largada foi até dada, com o safety comboiando-os, mas quase todos os pilotos disseram que não havia condições da corrida ser iniciada. Bom, realmente tinha água à beça, mas mesmo assim ainda podíamos ter uma largada segura, afinal eles são os melhores pilotos do mundo, não são?
Depois de quatro voltas, estacionaram no grid e novamente começou a discussão que só foi resolvida uma hora depois. Assim eles partiram para mais uma vez com a largada tendo a companhia do safety, que, aliás, a Mercedes deve ter agradecido muito pela exposição que o seu modelo SLS AMG teve nessa prova.
Bom, como disse muitos não queriam a prova, principalmente Vettel e ainda mais Webber, então líder do campeonato. Sim, então líder, pois ele rodou três voltas depois da saída do safety bateu no muro e voltou, acertando Rosberg que vinha bem na prova. Fim de prova para ele, que deve ter saído do carro elogiando e muito a mãe de Charlie Withing, e para Rosberg que havia feito uma ótima ultrapassagem sobre Hamilton e vinha na caça de Alonso.
A corrida na frente ficou modorrenta, afinal ninguém queria arriscar algo e ficar de vez fora da luta do mundial. Vettel teve uma tarde fabulosa e até surpreendeu os mais pessimistas que pensavam que ele poderia fazer outra burrada, costumeiro dele. Mas ele esteve imaculado e no momento que a vitória estava no seu bolso, o motor Renault abriu o bico na saída da primeira curva acabando assim com suas chances de vitória. Alonso agradeceu num dia de muita sorte para ele, pois além de ver as duas Red Bulls ficarem pelo caminho de camarote, venceu a prova e pulou de segundo para primeiro no mundial.
Enquanto que as coisas na frente pareciam já resolvidas, na turma do fundão, muita briga. Senna e Trulli bateram rodas e o italiano levou a pior abandonando em seguida com a frente da Lotus avariada. Quem bateu rodas com muita gente foi Sutil, que no final acabou ficando de fora da prova ao bater em Kobayashi. Petrov bateu forte, saindo ileso. Buemi enroscou-se com Glock abandonando a prova em seguida, enquanto que o alemão desistiu da corrida uma volta depois.
No geral foi uma prova tranquila, sem a adrenalina que uma corrida em pista molhada costuma proporcionar. Nem mesmo Hamilton, que claramente não gostou da atitude da largada ser feita com safety, não mostrou a agressividade que lhe é habitual, principalmente em circuito com essas condições.
Enfim a F1 vai embora de Yeongam que se tornou um palco dos mais confusos dos últimos tempos. Inicialmente era se a prova seria ou não realizada, o que acabou sendo ainda que com muita coisa a se fazer. Sendo feita a chuva atrapalhou as coisas, mas convenhamos que esta época na Ásia é extremamente chuvosa com a água podendo cair a qualquer momento e o que se viu foi toda aquela palhaçada que durou mais de uma hora para ser resolvida. E quando a corrida terminou o sol já tinha se posto. Para o ano que vem, proponho a colocação de refletores por toda a pista coreana, assim caso aconteça outra vez essas frescuras a prova ao menos não terminará no breu. Coitado do público que foi ao autódromo e lotou-o (confesso que fiquei surpreso com o bom número de espectadores) deve ter aprendido como funciona a F1 atual: muita pose e pouca ação.
Para as últimas duas etapas emoções vão sobrar. Alonso abriu 11 pontos de vantagem sobre Webber que continua com seus 220 pontos; Vettel caiu para quarto com seus 206 pontos, sendo ultrapassado por Hamilton que volta a ter alguma chance agora com 210 pontos. Azar de Button que terminou a prova em 12º e ficou para trás com 189 pontos, 43 atrás de Alonso. Matematicamente ainda tem chances, mas terá que rezar por um milagre e dos grandes nas duas últimas etapas.
Ficará a cargo de Interlagos decidir o mundial mais uma vez. Mas sinceramente, acho difícil que isso aconteça daqui quinze dias.
O novo líder: Alonso comemora a vitória em Yeongam e está próximo do seu terceiro título.


Um dia pra ser riscado da Red Bull: a batida de Webber e a quebra de Vettel jogam pelo ralo a chance da equipe matar o título de pilotos já em Interlagos. Agora eles terão que optar em apoiar Webber se quiserem o título.

Os caminhões entraram para limpar e tentar secar um pouco o encharcado asfalto.

Lewis volta a ter chances no mundial, mas terá que torcer por mais uma prova bagunçada para poder suspirar por talaté a última etapa. Na prova foi cauteloso ao extremo.

O astro do início da prova: o safety car ficou num total de 22 voltas na frente do pelotão entre suas duas entradas. Hamilton reclamou e muito sobre a largada em bandeira amarela e safety. "O que eles estão esperando? Os outros pilotos estão reclamando? Qual é a razão pela qual não largamos?" disse o inglês

RESULTADO FINAL
Grande Prêmio da Coréia do Sul- Circuito de Yeongam- 55 voltas
24/10/2010- 17ª Etapa

1º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari): 2h48min20s810
2º. Lewis Hamilton (ING/McLaren): a 14s999
3º. Felipe Massa (BRA/Ferrari): a 30s868
4º. Michael Schumacher (ALE/Mercedes): a 39s688
5º. Robert Kubica (POL/Renault): a 47s734
6º. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India): a 53s571
7º. Rubens Barrichello (BRA/Williams): a 1min09s257
8º. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber): a 1min17s889
9º. Nick Heidfeld (ALE/Sauber): a 1min20s107
10º. Nico Hulkenberg (ALE/Williams): a 1min20s851
11º. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso): a 1min24s146
12º. Jenson Button (ING/McLaren): a 1min29s939
13º. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus): a 1 volta
14º. Bruno Senna (BRA/Hispania): a 2 voltas
15º. Sakon Yamamoto (JAP/Hispania): a 2 voltas

Não completaram:
Adrian Sutil (ALE/Force India)
Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
Vitaly Petrov (RUS/Renault)
Timo Glock (ALE/Virgin)
Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso)
Lucas di Grassi (BRA/Virgin)
Jarno Trulli (ITA/Lotus)
Mark Webber (AUS/Red Bull)
Nico Rosberg (ALE/Mercedes)

Melhor Volta:Fernando Alonso (Ferrari) 1min50s257

Nenhum comentário:

Postar um comentário