domingo, 10 de outubro de 2010

Vettel passeia em Suzuka e Kobayashi faz a festa japonesa

Antes de mais nada, tenho que dizer que adoro Suzuka! Desenhado por John Hulgenholz à pedido da Honda para ser seu circuito de testes em 1962, este autódromo é o único com o formato de "8" no mundo. Com bons trechos em esses de média velocidade e com curvas velozes , como a maravilhosa e igualmente perigosa 130R, é uma pista que se equipara a Spa no que se diz respeito desafio aos pilotos e por isso eles adoram Suzuka. Mas por ser antigo, a pista tem suas deficiências como ficou demonstrado no sábado quando a chuva forçou o adiamento do treino classificatório por causa dos riachos que cortavam várias partes da pista. Isso a torna, ainda mais, traiçoeira mas é ai que mora a graça destes velhos circuitos mesmo que isso a deixe totalmente perigosa.
De um modo a chuva de sábado ajudou a Red Bull. Eu não acreditava neles para marcar uma primeira fila no grid que já se desenhava desde sexta, quando dominaram com folga os dois treinos livres. E com a pista seca no treino classificatório deste domingo pela manhã em Suzuka, tudo ficou mais fácil. Vettel e Webber repetiram a dobradinha dos treinos livres e saíram na frente, para não ser incomodados por mais ninguém com a vitória ficando para Sebastian, que conseguiu seu segundo triunfo consecutivo em Suzuka, e Mark terminando em segundo. Nem mesmo Alonso, que está em fase crescente no mundial, viu nenhuma chance alguma de ameaçá-los. Já o duo da Mclaren, que também estão no páreo pelo título, terminaram próximos: Button arriscou na tentativa de surpreender os ponteiros ao esticar seu stint, que não foi o mais correto e assim  terminou em 4º graças a mais um azar de Hamilton, que teve o câmbio trocado para esta prova e assim perdeu cinco posições no grid, largando em oitavo. O pior é que o mesmo câmbio, novinho, deu problemas ao perder a terceira marcha perto do fim da corrida no mesmo momento que se aproximava de Alonso para disputar a terceira posição. E assim foi o desempenho dos cinco que brigam pelo título deste ano. Pelo que pareceu não quiseram arriscar, para não dar margens à erros. Isso ficou claro, principalmente, na disputa caseira da Red Bull que não teve em momento algum duelo direto pela primeira posição.
A corrida não foi boa, como de se esperar até por causa do domínio esperado da Red Bull, mas ao menos os poucos que teve foram legais. Os acidentes da largada de Petrov com Hulkenberg e de Massa com Liuzzi, forçaram a única entrada do safety car, que não influênciou em nada. A disputa de Schumi com Rosberg também foi interessante, com o alemão mais novo a não deixar o mais velho ultrapassá-lo. Nico acabou fora da corrida quando o pneu traseiro esquerdo soltou-se na subida da rápida curva Dunlop, fazendo-o rodar e bater na barreira de pneus. De todos estes personagens e acontecimentos o melhor foi Kobayashi. Confesso ter ficado um pouco decepcionado com seu desempenho na classificação, quando largou em 14º, mas ele mostrou mais uma vez que tem talento e arrojo de sobra ao protagonizar uma série de ultrapassagens de coragem, todas no Hairpin. Sutil, Barrichello, Heidfeld e Alguersuari, por duas vezes, provaram da esperteza do japonês. A melhor delas foi em Alguersuari, na segunda ultrapassagem, quando ele pegou o espanhol por fora na saída do Hairpin. Terminou em sétimo e o mais importante de tudo foi ver qua torcida japonesa, enfim, terá por quem torcer pelos próximos anos.
Para os pilotos brasileiros a prova foi bem distinta: Di Grassi nem correu por ter batido na volta de instalação do grid na curva 130R. Pelo que parece foi uma quebra de suspensão que ocasionou a escapada seguida de batida; Massa saiu na primeira curva após a largada, quando tentou passar Rosberg pela grama. Desse modo escapou e foi acertar o pobre Luizzi do outro lado; Barrichello teve bom início de prova ao andar em sexto, mas não pode lutar contra carros velozes e fechou em nono; Bruno Senna fechou em 15º, na frente de Yamamoto.
Os resultados de Suzuka deixam Webber mais folgado na liderança do mundial, agora com 220 pontos contra 206 dos empatados Alonso e Vettel. Hamilton aparece em quarto com 192 pontos e Button em quinto, com 189. Teoricamente estes dois últimos terão suas cartas jogadas na prova da Coréia, daqui quinze dias, mas vale lembrar que o problema no câmbio de Hamilton pode jogá-lo mais uma vez cinco posições para trás no grid e isso pode azedar de vez suas chances. Button também tem que jogar tudo na Coréia, afinal sua diferença é de 29 pontos de desvantagem para Webber. Ainda restam 75 pontos em jogo, três pilotos na briga direta pelo título e dois correndo por fora, rezando por um milagre. Que belo campeonato!

Os acidentes da largada: na foto acima, Petrov atravessou na frente de Hulkenberg, que vinha lento, rodou e bateu no guard-rail; Massa fez da grama asfalto e se deu mal, ao escapar e levar junto dele Liuzzi, que não tinha nada com a história. O russo foi punido com a perda de cinco posições no grid do GP coreano e Massa saiu ileso, do acidente e também da punição

A briga dos alemães: Schumi tentou de todas as formas passar por Rosberg, mas não obteve êxito. No fim, Nico perdeu a roda traseira esquerda e abandonou e Schumi fechou em sexto, na sua melgor apresentação no ano.

O showman da prova: Kobayashi fez a alegria dos seus conterrâneos com belas ultrapassagens, como esta que ele aplicou em Alguersuari por fora. E também aumentou seu fã clube mundo afora também

RESULTADO FINAL
Grande Prêmio do Japão- Circuito de Suzuka
10/10/2010- 16 ª Etapa



1. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull): 1h30min27s323
2. Mark Webber (AUS/Red Bull): a 0s905
3. Fernando Alonso (ESP/Ferrari): a 2s721
4. Jenson Button (ING/McLaren): a 13s522
5. Lewis Hamilton (ING/McLaren): a 39s595
6. Michael Schumacher (ALE/Mercedes): a 59s933
7. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber): a 1min04s038
8. Nick Heidfeld (ALE/Sauber): a 1min09s648
9. Rubens Barrichello (BRA/Williams): a 1min10s846
10. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso): a 1min12s806
11. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso): a 1 volta
12. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus): a 1 volta
13. Jarno Trulli (ITA/Lotus): a 2 voltas
14. Timo Glock (ALE/Virgin): a 2 voltas
15. Bruno Senna (BRA/Hispania): a 2 voltas
16. Sakon Yamamoto (JAP/Hispania): a 3 voltas
17. Nico Rosberg (ALE/Mercedes): a 5 voltas

Não completaram:

Adrian Sutil (ALE/Force India): a 9 voltas
Robert Kubica (POL/Renault): a 51 voltas
Nico Hulkenberg (ALE/Williams): a 53 voltas
Felipe Massa (BRA/Ferrari): a 53 voltas
Vitaly Petrov (RUS/Renault): a 53 voltas
Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India): a 53 voltas
Lucas di Grassi (BRA/Virgin): bateu antes da largada

Melhor Volta: Mark Webber (Red Bull) 1min33s474

Um comentário:

  1. Olá amigo, o Koba realmente deu um show. Visite meu blog http://f1trindade.wordpress.com/ , podemos fazer parceria.

    ResponderExcluir