segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Análise dos oito primeiros

RUBENS BARRICHELLO- Com um carro mais pesado e conseguindo manter um bom ritmo atrás das McLarens só restou esperar o momento certo para dar o bote. Com voltas extremamente velozes acabou tomando a segunda posição de Kova após a primeira rodada de pit-stops e, contando com um pouco de sorte, após Hamilton ter tido problemas na sua segunda parada e fazendo novamente voltas de classificação, ganhou a liderança da prova faltando 18 voltas para o fim e administrou a boa vantagem que havia conseguido. Quando está em dia de total inspiração, é difícil batê-lo
LEWIS HAMILTON- Saindo da pole e sumindo na frente após a largada, fazia entender que conseguiria uma vitória fácil em Valência, mas após seu primeiro pit, percebeu que Barrichello estava próximo demais e disposto a brigar pela liderança. Na segunda parada para seu reabastecimento a McLaren não estava preparada e acabou atrasando e ele perdeu 13 segundos nos boxes, o que acabou minando suas chances de vencer. Ainda descontou a vantagem para Barrichello, mas já era tarde. Mostrou que o carro da McLaren melhorou e muito.
KIMI RAIKKONEN- A sua largada, pulando de sexto para quarto, foi o grande lance d
a prova e mostrou que o KERS ajuda e muito. Durante a prova mostrou agressividade, mas não tinha carro suficiente para brigar contra Hamilton e Barrichello e sendo assim restou apenas brigar contra seu compatriota Kovalainen. Após a primeira parada ele ganhara a 3ª posição do piloto da McLaren e ali ficaria até o fim da prova.
HEIKKI KOVALAINEN- Tinha tudo para continuar em segundo, mas acabou não tendo o mesmo ritmo de seu companheiro, o que acabou saindo caro para ele, pois perdeu a segunda posição para Barrichello após a sua primeira parada e ainda perderia a terceira para Raikkonen. Ele está com a corda no pescoço dentro da McLaren e chances como está não podem ser desperdiçadas.
NICO ROSBERG- Saindo da sétima posição no grid, ele fez uma corrida bem disputada andando no meio de uma briga contra Alonso, Vettel, Button. Chegou a andar em segunda antes da primeira bateria de pit-stops e quando voltou tinha a quinta posição assegurada. Com um pouco mais de sorte poderia ter conseguido a quarta posição de Kova, mas acabou ficando atrás dele por 0’’838.
FERNANDO ALONSO- Fez a alegria dos fãs na sexta após marcar a volta mais rápida nos treinos livres, mas no sábado não passou de um 8º posto. Mas na corrida teve, como sempre, muita garra e velocidade, brigando de igual para igual contra Button e
Webber. Mas como de costume, é sempre bom vê-lo pilotar.
JENSON BUTTON- O que restou a ele, foi festejar a péssima prova das Red Bulls e a vitória de Rubens, mas sua prova foi um tanto caótica, afinal largou em 5º e virou a primeira curva em 8º. Levou uma aula de Barrichello nesta prova, mas junto do brasileiro, mostrou, aparentemente, que a BRAWNGP se acertou.
ROBERT KUBICA- Num ano extremamente complicado para o polonês voador, até que esta prova acabou a sendo positiva para ele. Passou para a Q3 pela primeira vez no ano e andou forte para acompanhar o ritmo de carros muito melhores. Conseguiu uma oitava posição suada e fez sua propaganda para o não que vem, afinal a BMW vai cair fora e ele está á pé para o próximo ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário