segunda-feira, 17 de maio de 2010

Webber imparável em Mônaco

Normalmente o piloto que larga de uma pole position em Mônaco tem, pelo menos em minha humilde opinião, 80 por cento de vitória garantida. Para Mark Webber isso foi importante, claro, mas será que conseguiriam parar o australiano hoje no principado mesmo se alguém estivesse à sua frente?
O ritmo imprimido por Webber desde a largada e após as relargadas foi de tal domínio que mesmo se tivesse ficado para trás na largada, conseguiria passar seu oponente na parada de box ou até mesmo na pista. Vettel, que conseguiu largar bem e pular à frente de Kubica, não teve braço para acompanhar seu companheiro. Seu sorriso ao receber o troféu no pódio foi apenas pura formalidade, pois ele sabe que agora o seu companheiro é a grande ameaça para o seu reinado dentro da equipe e também para a disputa do título. Num todo foi um final de semana perfeito para a Red Bull, que parece ter resolvido seus problemas de confiabilidade e com isso passa a caminhar firme rumo aos seus dois primeiros títulos, os de pilotos e construtores.
Ao restante dos competidores só lhe restaram brigar pelo o que tinha a disposição. Alonso mostrou como ultrapassar em Mônaco e fez várias. Button abandonou no início por erro imperdoável da Mclaren ao deixar tampada as entradas de ar do seu carro. O motor superaqueceu e o inglês abandonou sua primeira prova no ano. A Williams teve um prejuízo e dos grandes, com seus dois pilotos a destruirem os carros. Hulkenberg bateu dentro do túnel ainda na primeira volta e Barrichello teve uma quebra na suspensão traseira esquerda, quando fazia a subida do cassino. Seu carro escapou e bateu de traseira nos guard-rails. Senna e Di Grassi abandonaram numa altura que faziam boa prova.E por último Chandhok e Trulli se enroscaram na Rascasse, quando o italiano forçou por dentro e escorreu e acabou subindo no carro do indiano. Por mais que assustasse, Chandhok saiu ileso. Webber que vinha logo atrás, por pouco não foi pego pela bagunça dos dois.
Massa foi bem e terminou onde largou, em quarto. Hamilton ainda tentou algo mas desistiu de atacar Felipe quando viu que não teria menor chance de ultrapassá-lo e preferiu ficar com sua quinta posição. Alonso e Schumi se encontraram na pista e o espanhol se manteve à frente de Michael após a única parada deste para a troca de pneus. Na última volta, após a saída do Safety, Alonso escorrega e Schumi o passa por dentro quando se encaminhavam para a derradeira curva do circuito. Mais tarde Schumi foi punido. A descrição do artigo 40.13 diz que a saída do safety car da frente do pelotão é apenas estética e isso é feito para que o pilotos recebam a quadriculada normalmente, sem a presença deste, mas estão proibidas as ultrapassagens. Nisso Schumi tomou 20 segundos de punição e caiu para 12°, abrindo assim a décima posição para Buemi marcar ponto.
Mônaco viu a superioridade da Red Bull que eu acreditava não ser tão grande no principado, mas o alerta para as demais equipes já foi dado.

O clássico trenzinho de Mônaco formado por Webber, Vettel, Kubica e Massa


No braço e com a cabeça: Alonso fez belas ultrapassagens e decidiu seu futuro na prova logo no início, quando trocou de pneus. Di Grassi foi quem não aliviou para o espanhol e Fernando reclamou aos montes


Segura ai!!!!: Comissários seguram o Williams destruido de Hulkenberg após sua batida dentro do túnel. Fazer aquela decida do túnel segurando um carro com mais de 600kg sobre as rodinhas, não deve ser nada interessante


Quem disse que não dá pra passar em Mônaco?: Trulli tentou por cima de Chandhok mas acabou eliminando ambos da prova, e por pouco não levou Webber junto

RESULTADO FINAL
Grande Prêmio de Mônaco- Monte Carlo- 16/5/2010
6ª Etapa


1º Mark Webber (AUS/Red Bull): 1h50min13s355
2º Sebastian Vettel (ALE/Red Bull): a 0s448
3º Robert Kubica (POL/Renault): a 1s675
4º Felipe Massa (BRA/Ferrari): a 2s666
5º Lewis Hamilton (ING/McLaren): a 4s363
6º Fernando Alonso (ESP/Ferrari): a 6s341
7º Nico Rosberg (ALE/Mercedes): a 6s651
8º Adrian Sutil (ALE/Force India): a 6s970
9º Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India): a 7s305
10º Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso): a 8s199
11º Jaimes Alguersuari (ESP/Toro Rosso): a 9s135
12º Michael Schumacher (ALE/Mercedes): a 25s712*

Não completaram:
13° Vitaly Petrov (RUS/Renault)
14° Jarno Trulli (ITA/Lotus)
15° Karun Chandhok (IND/Hispania)
16° Heikki Kovalainen (FIN/Lotus)
17°Bruno Senna (BRA/Hispania)
18° Rubens Barrichello (BRA/Williams)
19° Kamui Kobayashi (JAP/Sauber):
20° Lucas Di Grassi (BRA/Virgin)
21º Timo Glock (ALE/Virgin)
22º Pedro de la Rosa (ESP/Sauber)
23° Jenson Button (ING/McLaren)
24º Nico Hulkenberg (ALE/Williams)

*: Schumacher cruzou a linha em sexto lugar, mas foi punido com a perda de 20 segundos por ultrapassagem irregular sobre Alonso

Melhor Volta: Sebastian Vettel (Red Bull) 1min15s192

Um comentário:

  1. É!!! Resumiu bem o GP- e, ainda com humor gostei dos termos "Burrada e Bagunça" ....!!!

    É isso!! Falar sério, não precisa simplesmente se mostrar sério, tem que ter um pouco de irreverencia nas palavras mesmo, se não, fica sem graça, fica chato....E melhor, fica diferente do que a gente sempre lê depois das corridas...

    Logo logo terá gente que vai estar comentando corridas ao vivo.. Uns dois ou treis anos!!!Tá perto esse tempo!!! Vamos torcer pra isso acontecer!!!!

    Gp to

    ResponderExcluir