sábado, 15 de junho de 2019

87ª 24 Horas de Le Mans: Após oito horas...


A prova se aproxima do momento em que a noite passará a tomar conta. No entanto as próximas horas que estão por vir, são conhecidas como as mais criticas e é onde começa a decidir os rumos da prova. Porém, nas últimas horas, é que as coisas foram mais intensas.
Enquanto que a Toyota lidera a classe com total folga – apesar de uma escapa de Pechito Lopez  com o #7, que deu ao #8 a chance de pegar a liderança – nada demais tem incomodado a fábrica japonesa. Por outro lado a Rebellion  andou a ter seus problemas:além do #1 que enfrentou problemas nas primeiras horas de corrida, o #3 esteve sempre bem e duelando de igual para igual como o #11 da SMP até que um rodada seguida de batida frontal na freada para a segunda chicane da Hunaudières, tirou o #3 de combate por algumas voltas até que fosse colocado de volta à pista após os reparos feito pela equipe. Os dois Rebellion - #3 e #1 – aparecem em quinto e sexto, logo atrás do duo da SMP #17 E #11. Os carros da ByKolles e Dragonspeed vão vivendo seu calvário ao visitarem mais os boxes que a pista.
Na LMP2 a categoria se resume especialmente a batalha entre o #36 da Signatech e o #26 da G-Drive que se revezaram algumas vezes na liderança da classe, sem nunca desgrudarem um do outro. É o que tem mantido vivo o espirito dessa categoria e esta tem se revelado a grande disputa da corrida.
Na LMGTE-PRO a batalha continua a mil. Se a Ferrari #51 da AF Corse esteve bem – principalmente quando Daniel Serra esteve no comando – agora é a vez do Porsche #92 de Kevin Estre comandar as ações por lá. A primeira baixa dessa corrida veio exatamente da PRO quando o Corvette de Marcel Fassler acabou tocando com o Porsche #88 da Dempsey-Proton Racing e foi de encontro ao muro, destruindo bastante o carro americano. Fim de prova para o Corvette #64.
Na LMGTE-AM a liderança segue com o Ford GT #85 da Keating Motorsport, seguido pelo Ferrari #84 da JMW e pelo Porsche #56 DA Team Project.
A corrida já se aproxima do final de sua oitava hora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário