domingo, 13 de junho de 2010

Mclaren faz 1-2 em Montreal, Red Bulls decepcionan e Ferrari mostra força

Senti falta do belo circuito Gilles Villeneuve na última temporada da F1. Circuito de média para alta velocidade que tradicionalmente nos traz belas provas e disputas, que são causadas normalmente por entradas do Safety-Car ou por graves problemas de freios. Hoje não foi isso que deu o ar de emoção na corrida mas sim os pneus, que antes que fosse completada dez voltas de provas já estava a mandar os ponteiros para os boxes.
Belas batalhas, principalmente pela liderança. Até a volta 17, quando as coisas se acalmaram, a ponta da corrida tinha passado pelas mãos de Hamilton, Vettel e Webber que tiveram que trocar os pneus pelo forte desgaste. Mas o inícío já era movimentado, pelos menos no meio do pelotão, quando Massa tocou rodas com Liuzzi na disputa pela sexta posição. O brasileiro levou a pior e caiu para último quando teve que ir aos boxes para trocar o bico. Foi uma pena, pois tinha um carro formidável e mesmo andando lá trás, virava tempos idênticos aos dos ponteiros Hamilton, Alonso, Button e isso indicava que poderia que pelo menos poderia brigar por um lugar no pódio. Perto do fim da prova, numa disputa com Schumi pelo nono lugar, levou um toque do alemão que acabou quebrando o bico de seu carro novamente. Assim acabou terminando em 15º.
Voltando ao pelotão dianteiro, faltando 20 voltas para o término da corrida, a vitória ainda estava em jogo para Webber, Hamilton, Alonso, Button e Vettel que ocupavam as cinco primeiras posições nessa ordem. O piloto australiano acreditava que os dois carros da Mclaren e o da Ferrari teriam que fazer uma terceira parada e assim se manteve na pista com um jogo de pneus duros por mais de vinte voltas, mas isso acabou saindo caro. Hamilton se aproximou cada vez mais rápido fez bela ultrapassagem sobre o Red Bull de Webber na entrada do "S" após reta dos boxes e assumiu a liderança. Fernando perdeu tempo e só assumiu o segundo posto quando Mark foi para os boxes para efetuar a troca. Voltou em quinto e ai ficou até o fim da corrida. Foi uma apresentação bem abaixo do que se esperava dos Red Bulls na pista canadense.
Hamilton e Alonso travaram bons duelos pela primeira posição durante boa parte da prova, mas o espanhol falhou durante uma ultrapassagem sobre Chandhok e deixou que Button o ultrapassasse quando faltavam 12 voltas. Foi uma prova interessante da Ferrari em Montreal que depois do vexame na Turquia, 15 dias antes, parecia que as coisas ia decer ladeira abaixo. Alonso foi constante e Massa, mesmo andando no fundo, foi rápido.
Mesmo com os pneus desgastados, Hamilton conseguiu se manter à frente de Button que tinha esboçado uma reação e assim pode chegar a sua segunda vitória no ano de forma consecutiva.
Belas disputas no pelotão intermediário que na maioria viu Schumi ser atacado por vários pilotos. Após a saída do pit encontrou Kubica e com pneus frios tentou e conseguiu segurar sua posição, mesmo com ambos passando pela grama. Já no final da prova, teve o ataque de Massa e na tentativa de segurar o nono lugar tocou a roda traseira esquerda na asa do carro de Felipe que teve que ir aos boxes. Em outro lance, foi ultrapassado por Buemi. A melhor batalha dele foi contra Liuzzi. Ambos tocaram rodas, usaram pista e grama como se fosse um só durante a disputa pela nona colocação. No fim Schumi perdeu para Liuzzi e Sutil, que vinha logo atrás, terminando a prova em 11º.
Barrichello chegou a trocar o bico danificado durante uma disputa e ficou em 14º; Di Grassi ficou o tempo em último e por lá terminou, em 19º e Senna, que havia feito boa largada pulando para décimo sétimo na largada, abandonou antes da primeira metade da corrida.
Montreal voltou e com estilo ao calendário da F1.



Petrov e De La Rosa batem após a largada: o piloto russo teve uma mal jornada e levou duas punições por este acidente e por ter queimado a largada. Já o espanhol abandonou a prova mais tarde por problemas no motor Ferrari.


Massa e Liuzzi se tocam na disputa pela quinta posição depois da largada: o brasileiro levou a pior e caiu várias posições e terminou em 15º. O italiano ainda marcou dois pontos ao vencer Schumi na briga pela nona posição.


Webber ainda tinha chances de vencer, mas teve que parar e trocar os pneus perto do fim da corrida. Fechou em quinto na prova e é terceiro no mundial.

Hamilton e Button festejam no pódio em Montreal: dobradinha na corrida e no campeonato, com Lewis que lidera com três pontos a mais que Button.

RESULTADO FINAL
Grande Prêmio do Canadá- Circuito Gilles Villeneuve- Montreal
13/06/2010
8ª Etapa



1. Lewis Hamilton (ING/McLaren) - 1h33min53s456
2. Jenson Button (ING/McLaren) - a 2s254
3. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 9s214
4. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull) - a 37s817
5. Mark Webber (AUS/Red Bull) - a 39s291
6. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 56s084
7. Robert Kubica (POL/Renault) - a 57s300
8. Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso) - a 1 volta
9. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India) - a 1 volta
10. Adrian Sutil (ALE/Force India) - a 1 volta
11. Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - a 1 volta
12. Jaime Alguersuari (SUI/Toro Rosso) - a 1 volta
13. Nico Hulkenberg (ALE/Williams) - a 1 volta
14. Rubens Barrichello (BRA/Williams) - a 1 volta
15. Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 1 volta
16. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus) - a 2 voltas
17. Vitaly Petrov (RUS/Renault) - a 2 voltas
18. Karun Chandhok (IND/Hispania) - a 4 voltas
19. Lucas di Grassi (BRA/Virgin) - a 5 voltas

Não completaram a prova:

Timo Glock (ALE/Virgin)
Jarno Trulli (ITA/Lotus)
Pedro de la Rosa (ESP/Sauber)
Bruno Senna (BRA/Hispania)
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber)

Melhor Volta: Robert Kubica (Renault) 1min16s972

Nenhum comentário:

Postar um comentário